Cuidados diários para se proteger do câncer de pele

O clima tropical em que vivemos combinado com o descuido das pessoas com a pele quando vão se expor ao sol são as principais razões do câncer de pele ocupar o topo da lista dos cânceres mais frequentes no país.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de pele corresponde a 30% de todos os tumores malignos já registrados.

Pensando nisso, preparamos algumas dicas com cuidados diários para você se proteger do câncer de pele, sem deixar de aproveitar a vida mesmo sob exposição ao sol. Acompanhe!

Use o protetor solar todos os dias

Muitas pessoas ainda não adquiriram o hábito de usar o protetor solar diariamente, mesmo sabendo que ele é a maneira mais eficaz e prática de prevenir o câncer de pele, além de prevenir o envelhecimento precoce da pele, o surgimento de manchas e até de acne.

Além disso, você sabia que a radiação solar é cumulativa e que os primeiros 20 anos são responsáveis por 80% de toda a radiação que o indivíduo recebe ao longo da vida?

Portanto, adquira de vez o hábito de passar o protetor solar diariamente e incentive os mais jovens a fazerem o mesmo.

Use acessórios que ajudem a se proteger do sol

O Brasil vem registrando nos últimos anos temperaturas muito altas — acima dos 30ºC e em períodos cada vez mais constantes —, o que pode fazer com que o uso do protetor solar por si só não seja suficiente para se proteger do sol.

Logo, é importante também usar acessórios que ajudem nessa proteção, como chapéus com aba e óculos escuros com proteção UVA e UVB. Roupas com tecidos mais grossos também ajudam a impedir a radiação solar, mas, neste caso, vale mais pensar no seu bem estar ao longo do dia com roupas que façam parte do seu estilo.

O principal aqui é não descuidar da sua pele em momentos de risco. Vai dar uma caminhada no parque? Separe o protetor, o chapéu e os óculos escuros e boa atividade!

Evite o sol entre às 10h e 16h

O sol entre as 10h e 16h tende a ter uma temperatura mais alta e com alto grau de irradiação UVA e UVB. Se não puder evitar se expor ao sol neste horário, redobre o uso do protetor solar e dos cuidados gerais.

Alimente-se bem e hidrate-se

Uma alimentação equilibrada é capaz de prevenir várias doenças, como já deve saber. Quanto ao câncer de pele, alimentos ricos em vitamina C, por exemplo, contribuem para a imunidade da pele.

Nesse caso, consulte um nutricionista para definir o que seria uma dieta balanceada e equilibrada levando em conta o seu estilo de vida e suas restrições, ok?

A ingestão de água, principalmente para quem vai praticar atividade física em temperaturas muito altas, também é fundamental para manter a hidratação e a saúde da sua pele. Por isso, crie o hábito de beber bastante água durante o dia.

Bronzeie a pele de forma saudável

Pode ser tentador ficar exposto na beira do mar ou da piscina em busca de uma cor dourada. Mas os prejuízos desse pequeno momento de lazer podem te acompanhar por toda a vida.

Coloque sua saúde em primeiro lugar e opte, sempre que possível, por períodos de sol mais amenos. Utilize barracas protetoras, reponha o protetor solar a cada duas horas e hidrate-se. Ao invés de buscar um vermelhidão logo no primeiro dia, bronzeie a pele aos poucos, no decorrer de alguns dias e sem descuidos com a pele.

Fuja do bronzeamento artificial

Embora pareça inofensivo, os raios UV das câmaras de bronzeamento podem, a longo prazo, provocar danos à pele e favorecer para o desenvolvimento de um câncer de pele. Por esse motivo, desde 2009 essas câmaras artificiais estão proibidas no Brasil por resolução da Anvisa.

Faça o autoexame da sua pele

Segundo uma previsão do Instituto Nacional de Câncer (INCA), para os anos 2018 e 2019, cerca de 85 mil novos casos de câncer de pele não-melanoma em homens podem vir a ser diagnosticados, e 80 mil novos casos em mulheres.

Logo, é importante observar periodicamente o aspecto da própria pele. Preste atenção no aparecimento de feridas que não cicatrizam, manchas escuras ou nódulos na pele, ou mesmo alterações em pintas (aumento, modificação da cor, coceira ou sangramento). Nestes casos, é muito importante realizar uma consulta com um dermatologista para obter um diagnóstico preciso sobre o sintoma que surgir.

No artigo Câncer de pele: o câncer mais frequente do Brasil, explicamos como identificar sinais do câncer de pele a partir da chamada Regra do ABCDE. As letras representam os fatores a serem observados na identificação de sinais do câncer de pele: Assimetria, Borda, Cor, Dimensão e Evolução. Explicamos no artigo como identificar os sinais a partir desses fatores. Não deixe de conferir.

E se você quiser saber mais sobre o câncer de pele, suas causas, prevenção e tratamentos, você pode baixar o ebook que produzimos: Tudo sobre Câncer de Pele.

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright