Atividades Físicas e o Paciente com Câncer - IMEB

Atividades Físicas e o Paciente com Câncer

No passado, acreditava-se que pacientes em tratamento de doenças crônicas, como câncer ou diabetes, deviam manter-se em repouso e reduzir suas atividades físicas. Hoje em dia, só precisam seguir essas orientações se o movimento provoca dor, aumento da frequência cardíaca ou falta de ar. Recentes pesquisas demonstram que a prática de exercícios não só é segura e possível durante o tratamento do câncer, como também pode melhorar a disposição, o corpo e também a qualidade de vida do paciente.

Resultado de imagem para ATIVIDADE FISICA E CANCER

Por outro lado, o repouso em excesso pode resultar em perda funcional, atrofiamento muscular, além de reduzir a amplitude dos movimentos do paciente.

Confira alguns dos benefícios da prática regular de exercícios durante o tratamento:

  • Manter ou melhorar sua capacidade física.
  • Melhorar o equilíbrio, diminuindo o risco de quedas e ossos quebrados.
  • Evitar o atrofiamento dos músculos.
  • Diminuir o risco de doença cardíaca.
  • Diminuir o risco de osteoporose.
  • Melhorar o fluxo sanguíneo.
  • Tornar o paciente independente para suas atividades cotidianas.
  • Melhorar a autoestima.
  • Diminuir o risco desenvolver depressão.
  • Diminuir as náuseas.
  • Melhorar o humor e o relacionamento social.
  • Evitar a fadiga.
  • Ajudar a controlar o peso.
  • Melhorar a qualidade de vida.

Programa de Exercícios

Embora haja muitas razões para ser fisicamente ativo durante o tratamento do câncer, o programa deve ser baseado no que é seguro, eficaz e agradável para cada paciente. O programa deve levar em conta os programas anteriores de exercícios que o paciente já costumava seguir antes da doença e também seus novos limites. Portanto, o programa de exercícios deve ser adaptado aos seus interesses e necessidades.

O que levar em consideração:

  • Tipo e estadiamento da doença.
  • Tipo de tratamento.
  • Condicionamento físico.

Só inicie a prática de exercícios físicos após liberação de seu médico oncologista, e certifique-se que o profissional que irá elaborar sua rotina de exercícios conhece seu diagnóstico e suas limitações.

Precauções

  • Certifique-se que seus níveis sanguíneos estão adequados.
  • Não faça exercícios físicos se estiver com anemia.
  • Se suas taxas sanguíneas estiverem baixas evite locais públicos.
  • Não pratique atividades físicas se o nível dos minerais no sangue, como sódio e potássio, não estiverem normais.
  • Se você se sente cansado e sem vontade de praticar exercícios físicos, tente pelo menos fazer 10 minutos de alongamento diariamente.
  • Evite superfícies irregulares e exercícios que possam fazer você se machucar.
  • Evite exercícios que provoquem muita tensão nos ossos, se você tem osteoporose, metástase óssea, artrite e lesões nos nervos.
  • Se você tem problemas de equilíbrio, prefira a bicicleta ergométrica à esteira.
  • Avise seu médico se ganhar peso sem motivo aparente, tiver falta de ar ao mínimo esforço, tontura, dores, inchaços e visão turva.
  • Observe a ocorrência de sangramentos, especialmente se estiver tomando anticoagulantes.
  • Evite piscinas com cloro se tiver feito radioterapia.
  • Se você estiver usando um cateter, evite esportes aquáticos e outros riscos que podem causar infecções. Evite também treinos de resistência que exercitem os músculos na região do cateter.

Exercícios

Para obter melhores resultados é importante que você monitore seu coração. Preste atenção à sua frequência cardíaca, sua respiração, e seu cansaço. Se você tiver falta de ar ou se sentir muito cansado, pare e descanse um pouco, quando se sentir bem novamente retorne os exercícios. Respeite sempre o seu ritmo. Tenha cuidado se você estiver tomando remédios para controlar a pressão, pois sua frequência cardíaca pode não subir, mas sua pressão pode ficar elevada.

Não existe uma rotina definida de exercícios para pacientes com câncer. Essa rotina depende de cada paciente, e é importante que ajude a manter a resistência, força muscular e flexibilidade, mantendo o paciente capaz de realizar as coisas que quer e precisa fazer. Quanto mais o paciente se exercita, melhor irá se sentir.

É comum que pessoas que já praticavam exercícios regulares antes do diagnóstico do câncer, precisem reduzir a intensidade e a quantidade de exercício durante o tratamento. Mesmo que seja necessário parar com os exercícios físicos, é importante se manter ativo.

O que levar em conta ao planejar um novo programa de exercícios

  • Converse com seu médico sobre os tipos de exercícios que você poderá fazer.
  • Comece devagar e vá aumentando o ritmo lentamente, respeitando os limites do seu corpo. Mesmo que no começo você só possa fazer alguns minutos de exercícios por dia, você já se sentirá melhor.
  • Faça pequenas séries de exercícios com intervalos frequentes.
  • Inclua exercícios que trabalhem a força, flexibilidade e capacidade aeróbica.
  • Sempre faça um aquecimento antes de iniciar os exercícios. E no término das sessões faça um alongamento trabalhando sempre a respiração.

Fadiga e Câncer

A maioria dos pacientes com câncer percebe que tem muito menos energia do que antes. Durante o tratamento, cerca de 70% dos pacientes apresentam fadiga. Esse tipo de cansaço do corpo e do cérebro não melhora com o repouso. Para muitos, a fadiga é intensa e limita suas atividades. A inatividade leva à perda de massa muscular e perda de função.

Um programa de exercícios aeróbicos pode ajudar a fazer você se sentir melhor, podendo inclusive ser prescrito como tratamento para fadiga em pacientes com câncer.

Dicas para reduzir a fadiga:

  • Estabeleça uma rotina que permita que você faça os exercícios diariamente.
  • Exercite-se regularmente.
  • Faça pausa entre as séries de exercício.
  • A menos que seja indicado o contrário, mantenha uma dieta equilibrada, que inclua proteínas, e beba cerca de 8 a 10 copos de água por dia.
  • Faça atividades que lhe dão prazer.
  • Use técnicas de relaxamento e visualização para reduzir o estresse.
  • Peça ajuda quando precisar.

Exercícios Simples e Divertidos

O segredo é manter seu programa de exercícios simples e divertido. Técnicas de exercícios e relaxamento são ótimas maneiras de aliviar o estresse, que permitem que você se sinta melhor.

Dicas para melhorar o interesse pelos exercícios

  • Defina metas de curto prazo e longo prazo.
  • Concentre-se em se divertir.
  • Faça exercícios diferentes, tente dança, ioga, ou tai chi chuan.
  • Anote seu progresso, reconhecendo e recompensando suas realizações.

Adicione Atividade Física à sua Rotina

  • Dê uma volta pelo seu bairro após o jantar.
  • Ande de bicicleta.
  • Se mora em casa, corte a grama e varra o quintal.
  • Lave seu banheiro.
  • Lave seu carro.
  • Brinque com as crianças.
  • Passeie com o cachorro.
  • Dance.
  • Faça exercícios enquanto assiste TV.
  • Dispense o carro em pequenos trajetos.
  • Use as escadas em vez de elevador.

Boa sorte e bom exercício!

FONTE: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Destaque Notícias

23 de maio de 2017

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas