Cascas de alimentos concentram nutrientes importantes para a saúde - IMEB

Cascas de alimentos concentram nutrientes importantes para a saúde

Cascas de alimentos concentram nutrientes importantes para a saúde

A casca das frutas é a parte que mais recebe energia através da luz solar, ela protege seu interior das adversidades climáticas, contém mais fibra e cores mais vistosas (e portanto, mais nutrientes).

O que fazer com a casca dos alimentos? Muita gente joga fora, mas a cientista de alimentos Glaucia Pastore e a nutricionista Sonia Tucunduva, explicam o que a gente perde quando joga as cascas no lixo.

Muita gente tira a casca da maçã, mas quem faz isso está perdendo nutrientes importantes. A cientista de alimentos lembra que existem vários estudos que comprovam os benefícios da casca da fruta. Ela é rica em vitaminas do complexo B, ácido fólico e substâncias bioativas, que mantêm as células jovens. As maçãs com casca vermelha são ricas nestes nutrientes. Já a casca da maçã verde é mais rica em pectina, uma substância que diminui o colesterol.

As cascas de vegetais também são ricas em fibras. As cascas de batata doce e abóbora, por exemplo, são ricas em fibras e ajudam no funcionamento do intestino. Esses vegetais podem ser assados ou cozidos junto com a casca.

Já a casca da banana é rica em fibras prébióticas, que aumentam as bactérias boas no intestino. Uma forma de usá-la é na preparação de bolos e tortas, mas antes a casca deve ser lavada. E a uva? Ela é rica em resveratrol, substância que preserva a juventude, vitaminas do complexo B, zinco e selênio. Previne problemas cardiovasculares e o envelhecimento.

REAÇÕES ALÉRGICAS

Algumas pessoas apresentam alergia à casca de determinadas frutas. Porém, é possível que a alergia seja na realidade a alguma substância química a qual a planta tenha sido submetida para prevenir insetos, por isso sempre recomendamos o consumo de frutas de cultivo orgânico, principalmente quando se pretende comê-la com a casca.

A nutricionista Andréia Naves explica que não existe como se livrar dos agrotóxicos. Lavar os alimentos tira o excesso, mas não o elimina totalmente.

O molho com vinagre ou cloro é importante para matar bactérias, mas não faz nada contra os defensivos agrícolas.

Além disso, muitos agrotóxicos penetram dentro do alimento, não ficam só na casca.

Para minimizar o impacto de toxinas, há alguns truques:

– Ter uma alimentação rica em fibras

– Comer alimentos que desintoxicam, como couve, repolho, couve-flor, brócolis, alho, cebola, ervas, chá verde, limão, alcachofra, própolis e boldo

– Consumir alimentos da época

– Cozinhar a batata e o espinafre. Estudos mostram que cozinhar esses dois alimentos ajudam a eliminar alguns compostos químicos do agrotóxico

– Beber bastante água

Segundo o gerente da Associação Nacional de Defesa Vegetal, Guilherme Guimarães, no entanto, todo o agrotóxico que está no mercado passa por avaliação do Ministério da Agricultura e da Vigilância Sanitária e não há motivo para preocupação.

“Apenas poucas culturas têm limite acima do permitido, apenas 1,7%. Isso é inferior ao que se pratica na Europa e na Austrália”, explica Guimarães.

Leia também: Má alimentação: consequências, riscos e doenças que pode causar.

Fonte: https://melhorcomsaude.com/ e  http://g1.globo.com/bemestar/noticia/

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Destaque Notícias

10 de maio de 2017

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas