DIFERENCIAIS DO IMEB: Ressonância Magnética das Extremidades - IMEB

DIFERENCIAIS DO IMEB: Ressonância Magnética das Extremidades

Das pessoas submetidas ao exame de Ressonância Magnética, cerca de 40% realizam exames das extremidades (articulações).

Atualmente, esses pacientes contam com um equipamento de alto campo (1,5 tesla), especificamente projetado para avaliar alguma das extremidades (joelho, , cotovelo, punho, mão, tornozelo).

Disponível no IMEB, o equipamento proporciona mais conforto e tranquilidade. É um sistema sofisticado que não utiliza radiação ionizante, possibilitando diagnóstico avançado das articulações do corpo.

Como Funciona: Um magneto e um computador são usados para criar as imagens. Durante a realização do exame, o paciente permanecerá sentado, posicionado no equipamento, somente com a parte que será examinada.

Contraste: O contraste injetado por meio intravenoso, tem como base o Gadolíneo (não iodado). Ele é indicado para avaliação de algumas patologias sendo considerado um método bastante seguro.

Vantagens do equipamento: além de ser uma alternativa importante para quem tem claustrofobia, pacientes que sofrem de dor crônica nas costas ou ainda doença pulmonar obstrutiva crônica – e que costumam sofrer quando são obrigados a ficar deitados na posição horizontal – também podem se beneficiar do novo escâner, que é inclusive mais silencioso que o normal.

Tanto a Ressonância Magnética (Túnel) como a Ressonância Magnética de Extremidades (Cadeira) realizam com precisão os exames. Porém, a vantagem de realizar o exame no equipamento de Ressonância Magnética de Extremidades é que diminui significativamente a sensação de claustrofobia.

O exame completo tem duração média de 30 minutos e continua sendo muito importante que o paciente leve exames anteriores para efeito comparativo.

  

  

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Destaque Notícias

19 de janeiro de 2017

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas