Indivíduos obesos têm mais chance de desenvolver 15 tipos de câncer! - IMEB

Indivíduos obesos têm mais chance de desenvolver 15 tipos de câncer!

A obesidade aumenta o risco de câncer no útero em 62%, de vesícula em 31%, de rim em 25%, de colo do útero em 10%, e de tireoide em 9% cada. É o que aponta uma pesquisa publicada pelo revista médica inglesa The Lancet. O estudo é um dos maiores já feitos sobre o assunto e foi desenvolvido no Reino Unido, com amostra composta por 5,24 milhões de pessoas. Além de demonstrar de forma mais segura relações já conhecidas entre obesidade e câncer, ele aponta que esta vinculação é mais forte do que se esperava em certos tipos, como os de útero, vesícula e rins. De forma mecânica, a obesidade aumenta o refluxo de ácido do estômago para o esôfago, provocando alteração em sua mucosa, que pode causar câncer. A gordura também acarreta alteração hormonal, aumentando a transformação do hormônio testosterona em estrogênio, o que pode provocar o câncer de útero. Já num processo inflamatório, a presença de gordura no fígado’irrita’ suas células (hepatócitos), formando fibrose (cirrose) e, mais tarde, câncer. É importante destacar que pessoas obesas precisam manter uma rotina diferenciada de exames e acompanhamento médico que auxiliem o diagnóstico precoce de câncer. Controlar o peso e montar o IMC em níveis considerados saudáveis ajuda a evitar o surgimento de um tumor, mas também é fundamental mesmo quando a doença já está estabelecida. Ao perder gordura, mulheres com câncer de útero (endométrio) e de mama que já estão na menopausa, por exemplo, diminuem os níveis do hormônio estrogênio no organismo, o que contribui para o sucesso do tratamento.

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Notícias

2 de fevereiro de 2015

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas