Outubro Rosa: mês de prevenção ao câncer de mama - IMEB

Outubro Rosa: mês de prevenção ao câncer de mama

Há 18 anos, um movimento iniciado nos Estados Unidos se propôs a convocar a população para ajudar no controle do câncer de mama, uma das principais causas de morte entre as mulheres. Denominada Outubro Rosa e tendo como símbolo um laço com a mesma cor, que representa a luta contra essa grave doença, a campanha se espalhou pelo mundo. E, agora, te perguntamos: vamos fazer parte dessa luta?

Saiba mais sobre o Outubro Rosa

O objetivo da campanha é estimular a prevenção do câncer de mama não só entre as mulheres, como nas empresas e entidades.

O símbolo do laço rosa distribuído inicialmente em uma corrida pela cura do câncer nos EUA, em 1990, representa a necessidade de compartilhar informações sobre a doença e estimular a conscientização sobre a importância da detecção precoce.

O Outubro Rosa se popularizou e se tornou mundialmente conhecido. Tem alcançado seu objetivo e levado algumas cidades, neste mês, a iluminar os seus monumentos de rosa. A leitura visual é uma linda forma de chamar a atenção para a saúde feminina.

O que é o câncer de mama?

O câncer de mama é um tumor maligno desenvolvido na mama como consequência de alterações genéticas em um conjunto de células que passam a se dividir descontroladamente e acabam se multiplicando de forma anormal no ducto e nos glóbulos mamários.

É o tipo de câncer que mais atingem as mulheres mundialmente. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), são 1,38 milhões de novos casos e 460 mil mortes, anualmente. Para cada 100 mulheres com câncer de mama, um homem terá a doença.

Já no Brasil, o Ministério da Saúde estima que ocorrem 53 mil novos casos entre as mulheres por ano. E, de acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, aproximadamente uma a cada doze mulheres terá um tumor nas mamas até os 90 anos de idade.

Sintomas e detecção

Os sintomas de câncer de mama variam muito dependendo do tamanho e estágio da doença. A maioria das pessoas, quando no início da patologia, não apresenta sinais, daí a importância da prevenção.

É fundamental que as mulheres observem e sintam suas mamas periodicamente. Saiba mais sobre como o autoexame pode ajudar a identificar sinais da doença.

Sinais do câncer de mama:

  • Vermelhidão, retração ou enrugamento da pele;
  • Caroço (nódulo) fixo, endurecido e geralmente indolor;
  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços ou no pescoço;
  • Alterações no bico e na auréola do peito;
  • Secreção de líquidos dos mamilos.

Além do exame de toque, é muito importante fazer exames preventivos periodicamente, principalmente a partir dos 40 anos. Com o exame de Mamografia é possível evitar o aparecimento desses e de qualquer outro sintoma do câncer de mama e reduzir em 30% a taxa de mortalidade de pessoas com câncer de mama.

Leia também: Idade para Mamografia: quando realizar o exame e quem deve fazer?

Dependendo de cada caso, a Cintilografia Mamária de Alta Resolução também pode ser realizada para detectar o câncer de mama. Para saber mais sobre esse exame, leia este artigo aqui:

Cintilografia Mamária de Alta Resolução: um salto na detecção do câncer de mama

Consulta urgente

Além da mamografia, da ressonância magnética e da ecografia, em caso de dúvida, é necessário fazer uma biópsia do tecido coletado da mama. Com isso, pode-se identificar se as células são tumorosas ou não. Em caso positivo, o médico vai analisar o caso e recomendar o tipo de tratamento mais adequado.

É bom ressaltar a urgência da consulta com um especialista, caso se suspeite de algum sintoma. Ele fará perguntas sobre o histórico familiar da doença, idade, data de início da menstruação, ou da menopausa, se for o caso, e outras questões relacionadas a fatores de riscos.

Você conhece a Core Biopsy? É um tipo de biópsia mais segura, confortável e com uma recuperação mais rápida. Saiba mais sobre o exame aqui.

Os tratamentos variam, passando pela quimioterapia e radioterapia, combinados ou não. Geralmente o câncer é retirado em cirurgia, retirando parte da mama ou ela toda. Há casos em que na mesma cirurgia já é colocada uma prótese.  

Se interessou pelo assunto e quer saber mais sobre o câncer de mama? Neste E-book você pode conferir agora Tudo sobre Câncer de Mama.

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Saúde das Mamas

22 de outubro de 2018

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas