Prevenção do Câncer de Mama: por que a mamografia é fundamental?

Prevenção do Câncer de Mama: saiba por que a mamografia é fundamental!

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres e o segundo mais frequente do mundo, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). E, na prevenção do câncer de mama, a importância da mamografia ganha destaque pois o exame pode oferecer um diagnóstico mais preciso e precoce que o autoexame da mama.

Continue lendo o artigo para entender melhor a importância da mamografia na prevenção do Câncer de Mama!

Como prevenir o Câncer de Mama?

O autoexame das mamas é uma das maneiras mais difundidas para prevenir o câncer de mama, já que ajuda a identificar os indícios do câncer na região. Porém, apesar de importante, ele não é determinante para um diagnóstico, sendo a mamografia uma das melhores formas de prevenir o câncer de mama.

No vídeo abaixo, o Dr. Renato Barra, médico do IMEB especialista em Medicina Nuclear, dá algumas outras dicas de como prevenir o Câncer de Mama, como a realização de atividades físicas, alimentação e mais. Assista:

A taxa de mortalidade do câncer de mama ainda é alta justamente porque ele é comumente diagnosticado já em estágios avançados. Por isso, é fundamental que a mulher que possui indicação para mamografia faça a prevenção completa e anual, conversando com seu médico de confiança.

Leia também:

Como identificar um câncer de mama? 5 sinais mais frequentes

Exame de toque na mama é realmente efetivo na prevenção?

Muitas mulheres deixam de realizar o exame de mamografia por acreditarem que o exame de toque (ou autoexame das mamas) é suficiente para identificar indícios de tumor maligno na região. Porém, o exame de toque na mama não previne o câncer de mama.

Isso porque, com base nos históricos de diagnóstico do câncer de mama, o exame de toque da mama detecta as lesões já em estágio avançado, quando os nódulos na mama já possuem 3 ou mais centímetros, como informa o Dr. Renato no vídeo acima.

Por outro lado, é o exame de mamografia que permite identificar um tumor maligno na mama ainda em fase inicial e, assim, evitar que a doença progrida. Por isso, é considerada a melhor forma de prevenir o câncer de mama.

Qual é a importância da mamografia na prevenção do Câncer de Mama?

Na prevenção do Câncer de Mama, a mamografia é fundamental, já que o exame deixa visível corpos ainda não detectáveis no exame de toque. Com essa conclusão ainda na fase inicial, é possível conservar a mama e a qualidade de vida da paciente, caso uma cirurgia seja necessária, e aumentar as chances de cura.

No vídeo abaixo, confira o depoimento da Raquel, da ONG Vencedoras Unidas, sobre a importância do diagnóstico precoce do Câncer de Mama. Assista:

Esse procedimento preventivo também é indicado porque reduz custos do setor público e de planos de saúde, já que pode evitar um gasto posterior com um tratamento mais agressivo.

Como existem outras causas que também podem alterar o tamanho e o aspecto de uma mama, como a idade ou mudanças hormonais, o diagnóstico por raio X passa a ser um aliado ainda mais relevante. No entanto, a mamografia não é recomendada quando a mulher estiver grávida ou amamentando.

Em casos específicos, exames alternativos ou de caráter complementar ao da Mamografia — como a Cintilografia Mamária de Alta Resolução e o uso de contraste— podem ser realizados, desde que sejam solicitados pelo médico.

Indicação da Mamografia: quem deve realizar o exame?

O exame de mamografia é indicado, principalmente, para mulheres a partir de 40 anos de idade. Nesses casos, o exame deve ser realizado todos os anos e está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) para essa faixa etária.

Além disso, mulheres que fazem parte do grupo de risco para o desenvolvimento do câncer de mama também estão indicadas para realizar a mamografia anualmente, a partir dos 35 anos de idade.

Fazem parte do grupo de risco para o câncer de mama mulheres que possuem:

  • Histórico familiar de câncer de mama (não somente mãe ou irmã, mas qualquer pessoa na família que teve diagnóstico da doença);
  • Histórico familiar de mutação genética.

No vídeo abaixo, o Dr. Renato explica um pouco melhor sobre as indicações da mamografia e também dá dicas de como tornar o exame mais confortável. Assista:

Também existem outras situações especiais em que é necessário realizar o exame de mamografia, como:

  • Antes de iniciar uma terapia de reposição hormonal (TRH);
  • Antes de realizar uma cirurgia plástica;
  • Após a realização de uma mastectomia.

Saiba mais em:

Quem deve fazer o exame de mamografia?

Como é feita a mamografia?

Nesse exame de imagem, a mulher fica em pé e a mama é comprimida entre duas placas acrílicas em um aparelho chamado mamógrafo. No procedimento, é possível identificar possíveis nódulos, microcalcificações, glândulas assimétricas ou problemas não perceptíveis com o toque.

Para que as imagens fiquem nítidas, cada seio deve ser comprimido de várias formas, de forma que o tecido mamário seja visto como um todo. O exame costuma ser bastante doloroso para a maioria das mulheres, mas sua realização é bem rápida.

A mamografia pode ser digital ou convencional. A diferença é que a primeira apresenta as imagens em tempo real no computador, possibilitando ajustes e maior visibilidade, enquanto a segunda só pode ser vista depois da revelação das imagens no filme. Somente um profissional de radiologia pode interpretá-las e apontar os resultados para o médico.

Para entender melhor a diferença entre os dois exames, leia este artigo:

Mamografia Digital x Mamografia Convencional: entenda a diferença

Mamografia sem dor no diagnóstico do Câncer de Mama

Sabemos que um ponto que assusta muitas mulheres a respeito da mamografia é o fato de ser um dos exames mais dolorosos de se fazer. A boa notícia é que um novo sistema já foi desenvolvido por mulheres para contornar esse problema.

O Senographe Pristina possui um comando de ajuste de compressão que possibilita pacientes mais relaxadas e confortáveis e melhores imagens. Com o sistema, cada mulher poderá controlar a compressão até o seu limite de desconforto.

Este exame de mamografia 3D, com controle da compressão mamária (“Pristina”) já está disponível no IMEB. Para mais informações, ligue (61) 3326-0033 ou clique aqui para conhecer mais sobre a Mamografia Digital.

Marque seu Exame - IMEB
Marque seu Exame no IMEB – Imagens Médicas de Brasília

Saiba mais: que é o Câncer de Mama e como ele surge?

Todos os tipos de câncer são resultantes de disfunção celular, ou seja, as células passam a crescer e se multiplicar de forma desordenada. No câncer de mama, as células afetadas são as do ducto mamário ou as do lóbulo das glândulas mamárias. Esse é o tipo mais comum, chamado de carcinomas ductais ou lobulares. Também há os linfomas ou sarcomas, mas são mais raros.

Em fase inicial, geralmente o câncer de mama não causa dor. No entanto, à medida em que o tumor cresce, pode alterar o formato da mama e seu aspecto, podendo ficar enrugada ou endurecida. Os mamilos podem ficar invertidos, com muita sensibilidade e secreção.

Para cada tipo de câncer, há um tratamento específico e adequado, que será definido com exames adicionais e com a ajuda do seu médico de confiança.

Leia também:

17 sintomas de Câncer de Mama que não devem ser ignorados

Quer saber mais sobre a importância da mamografia na prevenção do câncer de mama ou sobre o próprio câncer? Confira os mitos e verdades sobre o exame e, ainda, a comparação do exame com o ultrassom.

ebook-cancer-de-mama-imeb
E-Book – Tudo Sobre o Câncer de Mama!

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Saúde das Mamas

3 de setembro de 2018

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas