Ressonância Magnética para quem tem Fobia: conheça a solução

Ressonância magnética para quem tem fobia: qual a solução nesses casos?

Só de pensar em fazer uma ressonância magnética você já fica com medo e com falta de ar? Então, a ressonância magnética periférica pode ser a solução, pois utiliza um equipamento que dispensa a entrada do seu corpo inteiro dentro do aparelho quando analisadas apenas as suas extremidades (como cotovelos, punhos, mãos, joelhos, tornozelos e pés)Para saber mais detalhes sobre esse tipo de ressonância magnética para quem tem fobia, leia este artigo.

Ressonância magnética periférica: a solução para pacientes com fobia

A ressonância magnética periférica utiliza um aparelho que permite que o médico consiga realizar o exame e analisar partes específicas do corpo separadamente (como cotovelos, punhos, mãos, joelhos, tornozelos e pés), sem que o paciente precise entrar completamente dentro do equipamento.

Sendo assim, é uma alternativa mais confortável para quem sofre com ansiedade, claustrofobia, pânico ou simplesmente tem medo/resistência à ressonância magnética. Sabe-se que, por conta disso, muitas vezes, esses pacientes acabam deixando de fazer esse exame que é tão importante para diagnóstico de diversas doenças e problemas de saúde.

Tem dúvidas sobre para que serve exatamente o exame de ressonância magnética e quais doenças ajuda a diagnosticar? Clique aqui e esclareça.

O grande problema da ressonância magnética tradicional para essas pessoas é que elas precisam ficar imóveis por alguns minutos dentro de um tubo fechado para fazer o exame.

Com a ressonância magnética para quem tem fobia isso não acontece, já que o equipamento é aberto e examina apenas a região do corpo necessária.

Confira abaixo como ela é feita.

Como é feita a ressonância magnética para quem tem fobia?

como é feita a ressonância magnética periférica

O procedimento é muito simples e confortável para o paciente, já que é realizado em uma cadeira especial e a pessoa só precisa colocar dentro do equipamento a parte do corpo necessária para o exame.

O exame todo com a ressonância magnética para quem tem fobia costuma ser rápido, durando entre 15 e 30 minutos, e são oferecidos protetores auriculares ao paciente, para amenizar o desconforto que os sons emitidos pelo equipamento podem causar.

Porém, ainda é preciso que o paciente permaneça imóvel durante a realização do exame, para coleta de imagens ainda mais precisas e com maior qualidade.

Leia também: Ressonância Magnética: o que é, como funciona e como é feita?

Precisa de contraste para fazer a ressonância magnética periférica?

Varia de acordo com o tipo de exame. De qualquer forma, se houver a necessidade da utilização do contraste, o paciente será avisado com antecedência pela equipe de profissionais responsável.

Você fica inseguro quando tem que fazer um exame com contraste? No vídeo abaixo, o Dr. Renato, médico do IMEB e especialista em medicina nuclear, tira as suas dúvidas e explicar melhor sobre o uso do contraste na ressonância magnética. Assista!

Ressonância magnética utiliza radiação?

Não, não é utilizada radiação nesse tipo de exame. Entenda melhor sobre a questão e como são produzidas as imagens da ressonância magnética no vídeo abaixo.

Essa é, inclusive, uma das principais diferenças entre a Ressonância Magnética e a Tomografia Computadorizada. Você ainda confunde os exames? Sabe o que cada um detecta? Clique aqui e entenda melhor neste artigo.

3 dicas que ajudam pacientes a lidar melhor com o medo de ressonância magnética

Além do uso do equipamento mais adequado de ressonância magnética para quem tem fobia, algumas dicas também podem ajudar o paciente a lidar melhor com o medo do exame. Confira abaixo.

Pergunte se é possível conhecer o equipamento antes do exame e tire dúvidas

Esse é uma das ações que deixam os pacientes que tem fobia mais confortáveis e menos tensos para fazer a ressonância magnética.

Então, converse no local onde vai fazer o exame se é possível conhecer o equipamento antes, para que se familiarize e esclareça as suas dúvidas, independente de qual forem.

Não tenha medo de perguntar. Ver o equipamento na prática com certeza vai ajudar.

Posicione-se da maneira correta para ficar mais confortável

A posição do paciente no equipamento pode piorar ou amenizar o medo e a tensão. 

Em geral, as posições mais indicadas para quem tem fobia são: 

  • onde o paciente consegue ver a abertura do aparelho;
  • colocar primeiro o corpo, deixando a cabeça apoiada para o lado de fora do equipamento, se o tipo e região do exame permitirem.

Ouça música, coloque protetores auriculares ou use vendas nos olhos durante o exame

Muitas clínicas de diagnóstico por imagem, como o IMEB, oferecem aos pacientes a possibilidade de ouvir música, colocar protetores auriculares ou usar venda nos olhos durante o exame, para amenizar os sons emitidos pelo equipamento.

Isso permite com que o paciente fique mais tranquilo, se distraia e consiga fazer o exame sem problemas.

Além de tudo isso, o IMEB – Imagens Médicas em Brasília possui o equipamento para realização da ressonância magnética periférica, com uma equipe profissional e preparada para te acolher e deixá-lo mais confortável com o exame da melhor forma possível. 

Para agendar o seu exame de ressonância magnética periférica no IMEB de forma simples e rápida, clique aqui

Agora, se quiser consultar se o IMEB aceita o seu convênio, confira aqui.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029