7 Mitos sobre o Coronavírus esclarecidos por um especialista - IMEB

7 Mitos sobre o Coronavírus esclarecidos por um especialista

Será que o novo Coronavírus veio dos morcegos? Quem pega o Covid-19 morre? O uso da máscara realmente é efetivo na prevenção ao vírus? A doença só afeta pessoas idosas? Essas e outras dúvidas você irá esclarecer neste artigo!

O Dr. Renato Barra, médico do IMEB e especialista em Medicina Nuclear, preparou um vídeo especial para explicar essas questões e desmistificar os principais mitos do novo vírus. Assista:

 

1 – O Coronavírus veio da sopa de morcegos

Trata-se de uma especulação. Como o Dr. Renato explica no vídeo acima, o que nós sabemos é que o novo vírus veio da China, da região da cidade de Wuhan, onde existia um mercado que vendia peixes, frutos do mar e animais selvagens

Assim, dizer que o coronavírus veio da sopa de morcego, como muitos andam espalhando por aí, não faz sentido.

2 – Quem pega o Coronavírus morre

Isso é um mito. Não se pode afirmar que a infecção pelo novo Coronavírus é uma sentença de morte. A taxa de mortalidade do Covid-19 é de aproximadamente 3%

Além disso, apenas cerca de 20% das pessoas com a doença evoluem para casos mais graves, principalmente os idosos e com doenças crônicas, como o diabetes e doenças cardiovasculares.

 

3 – Se eu usar a máscara eu fico protegido do Coronavírus

O uso da máscara está indicado apenas para profissionais da saúde ou para pessoas que estão infectados com o vírus para evitar que contaminem outras pessoas e espalhem a infecção. A máscara não é recomendada para a população geral saudável.

É compreensível que uso da máscara traga uma sensação de segurança. Mas, na verdade, na grande maioria das vezes, as pessoas não utilizam as máscaras de uma forma adequada e correta.

Existem dois tipos de máscaras, a máscara simples ou cirúrgica — que é utilizada pela população em geral — e uma outra máscara específica do ambiente hospitalar, que nós chamamos de N95.

Esta última é uma máscara que consegue filtrar partículas de ar com até 95% de eficácia, mas não é indicada para uso indiscriminado por todas as pessoas como forma de prevenção.

O mais importante para se prevenir efetivamente contra o vírus é lavar bem as mãos com água e sabão várias vezes ao dia, além do uso do álcool em gel.

Quer esclarecer as principais dúvidas sobre o Coronavírus agora mesmo? Clique aqui e baixe a cartilha especial que preparamos sobre o assunto, com as principais informações que você precisa saber.

 

4 – Encomenda da China é perigosa

Esse é outro grande mito sobre o Coronavírus. O Covid-19 não sobrevive todo esse tempo de deslocamento até o Brasil. Então, não há risco em receber encomendas da China.

 

5 – O vírus afeta apenas pessoas idosas

Qualquer pessoa está vulnerável para uma infecção por esse novo vírus (desde crianças, jovens, adultos e idosos). O que acontece é que, nos idosos, existe uma probabilidade maior da doença evoluir para casos mais graves e levar à morte.

 

No vídeo abaixo, o Dr. Renato explica melhor sobre as possíveis complicações do Coronavírus e como a doença pode levar à morte. Assista:

 

6 – Este Coronavírus é o mais perigoso que existe no mundo

Mito. Outras doenças, como o vírus Ebola, são consideradas mais graves e possuem uma maior taxa de mortalidade que o Coronavírus.

 

7 – O tratamento do Coronavírus é o mesmo da Gripe Suína

Em geral, o tratamento para qualquer vírus é feito com antiviral. Porém, até o momento, não existe um tratamento específico para o Coronavírus, nem vacina para preveni-lo. O tratamento hoje é feito apenas com medicamentos e equipamentos direcionados para aliviar os sintomas, sendo diferente do tratamento da Gripe Suína.

 

Saiba mais em:

Principais Sintomas do Coronavírus e quando ir ao hospital

 

Leia também: Coronavírus: especialista esclarece tudo o que se sabe até agora.

7 Mitos sobre o Coronavírus esclarecidos por um especialista

 

 

 

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Coronavírus

27 de março de 2020

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas