Como aliviar as dores da fibromialgia? | IMEB

Como aliviar as dores da fibromialgia?

como aliviar as dores da fibromialgia?, Como aliviar as dores da fibromialgia?

Dor de cabeça, nas costas ou provocada por uma batida… As dores fazem parte de nossa rotina e é certo afirmar que, em algum momento, elas aparecerão para nos incomodar. Agora, imagine-se tendo de conviver com dores constantemente, de uma forma tão intensa que lhe impede de realizar várias atividades e compromete sua vida pessoal e profissional. Estamos falando das dores da fibromialgia, uma doença reumatológica caracterizada por dor muscular generalizada no corpo, fadiga e alterações de sono, memória e humor. 

Neste artigo, vamos dar algumas dicas sobre como aliviar as dores da fibromialgia, valendo sempre destacar a importância de procurar um médico reumatologista o mais cedo possível. Com o devido diagnóstico, é possível iniciar um tratamento, tanto por meio de medicamentos, como pela inclusão de bons hábitos que ajudam a aliviar as dores. Acompanhe o texto para conhecer um pouco mais sobre a doença e as formas de enfrentá-la.

 

Dores físicas e emocionais

Entre os pacientes com fibromialgia, a dor física é a queixa mais comum, mas o problema acarreta, também, muitas dores emocionais e psicológicas. Embora, muitas vezes, cada passo seja um sofrimento para o paciente, isso não está visível para os outros: não há inchaço ou deformidades articulares e até exames laboratoriais podem não indicar que algo está errado.

Essa falta de dados mensuráveis faz com que o diagnóstico da fibromialgia seja muito difícil. Sem saber explicar a origem de suas dores, o paciente pode conviver com angústia, preconceito, desconfiança e até acusações sobre ser preguiçoso, uma vez que ele se queixa constantemente de dor para realizar alguma atividade. A dificuldade de ser compreendido, aliada a fortes e constantes dores, leva muitas pessoas com fibromialgia a desenvolver quadros de depressão e ansiedade, agravando ainda mais o problema.

Por isso, é tão importante o diagnóstico. Além de saber como tratar a doença, o simples fato de saber qual é seu problema pode ajudar a tranquilizar o paciente.

 

De olho nos sintomas

Como a identificação da fibromialgia pode ser difícil e demorada, o ideal é que você procure ajuda profissional assim que perceber os primeiros sintomas.

Veja, a seguir, alguns sinais aos quais você deve se atentar:

  • Dor crônica generalizada: é contínua e com duração superior a três meses. Alguns pacientes a descrevem como nem forte nem aguda, sendo mais parecida com um cansaço;
  • Sensibilidade: é comum que o paciente fique sensível ao toque e, por isso, evite qualquer tipo de contato físico, até mesmo um aperto de mão; 
  • Fadiga: pessoas com fibromialgia costumam acordar já cansadas, devido ao sono prejudicado;
  • Dificuldades cognitivas: o paciente pode relatar falta de concentração e dificuldade para memorizar ou mesmo falar palavras comuns.

Assista ao vídeo para conhecer mais sintomas:

 

Como aliviar as dores da fibromialgia?

Apesar de todo sofrimento que a doença pode trazer para uma pessoa com fibromialgia, o alívio é saber que há formas de amenizar as dores e proporcionar mais qualidade de vida a quem está enfrentando o problema. A seguir, indicamos alguns hábitos que podem ser incorporados à rotina para facilitar o dia a dia do paciente.

  

Medicação

Analgésicos e anti-inflamatórios podem ser receitados pelo médico para aliviar as dores no corpo e, em alguns casos, a medicação pode ser complementada com antiparkinsonianos e antidepressivos, que atuam no sistema nervoso central e, assim, ajudam a amenizar a dor. Medicamentos para ansiedade, depressão e problemas do sono também podem ser indicados por um psiquiatra.

 

Fisioterapia

Outra forma de reduzir os sintomas é a fisioterapia, que deve ser feita pelo menos duas vezes por semana. Massagens terapêuticas, alongamentos e exercícios de relaxamento contribuem para melhorar os movimentos e aliviar a dor.

 

Atividade física

Muitas pessoas têm dúvidas sobre a prática de atividades físicas para pacientes com fibromialgia, mas elas são bastante benéficas, desde que sigam orientações do médico e do educador físico. A Sociedade Brasileira de Reumatologia recomenda que seja realizada de três a cinco vezes por semana, durante 30 a 60 minutos.

Para ajudar a aliviar a dor e fortalecer e alongar os músculos, os exercícios mais indicados são caminhada, natação e hidroginástica. O Pilates também tem sido apontado como uma boa opção, já que os exercícios são de baixo impacto e promovem alongamento da musculatura global, melhora da postura e fortalecimento dos músculos, além de melhorar a qualidade do sono e combater a fadiga, a ansiedade e outros sintomas. No Hospital das Clínicas, em São Paulo, pacientes estão sendo estimulados a praticar dança, como forma não só de aliviar as dores, mas de vencer o medo de se movimentar, proporcionando benefícios físicos e emocionais.

 

Acupuntura

Embora ainda haja controvérsias sobre a eficácia no controle das dores causadas por fibromialgia, a acupuntura tem sido utilizada nos tratamentos por estimular o sistema supressor da dor. No entanto, pacientes mais sensíveis às picadas devem receber um número menor de agulhas.

 

Alimentação

Alguns nutrientes devem ser incluídos na dieta do paciente com fibromialgia com o objetivo de relaxar os músculos, melhorar a circulação, combater a fraqueza muscular e as cãibras, promover ação anti-inflamatória e, claro, aliviar os sintomas de dor. Entre esses nutrientes, estão: Magnésio, encontrado em alimentos como abacate, alcachofra e sementes; Potássio, presente nas bananas, maçãs, beterraba e ervilhas; e Ômega 3, encontrado em peixes como sardinha e salmão, em sementes de chia e nozes.

 

Autoconhecimento

Conhecer as situações que agravam as dores é uma forma eficiente de evitar crises. Por isso, o paciente com fibromialgia deve prestar atenção, por exemplo, à melhor postura para ele no trabalho ou em gatilhos emocionais que despertam as dores. 

Para ajustes na rotina, em geral, uma prática que pode ajudar é manter um diário, anotando experiências e identificando situações que possam desencadear crises.

 

Sono

Dormir com qualquer dor é uma tarefa complicada e, para a pessoa com fibromialgia, pode se tornar um verdadeiro desafio. Mesmo depois de dormir, o paciente tem dificuldades para atingir um sono profundo e costuma acordar frequentemente durante a noite. Para que o sono seja realmente restaurador, o paciente deve praticar a higiene do sono, adotando hábitos como manter o quarto tranquilo e evitar alimentos energéticos antes de dormir. Em alguns casos, o médico pode indicar medicações para auxiliar o sono.

 

Diagnóstico é o primeiro passo

Apesar de a fibromialgia ser uma doença de grande impacto na vida das pessoas, ela não é um inimigo sem controle. Como você viu neste artigo, há formas de amenizar os sintomas e conquistar mais qualidade de vida.

Para o devido tratamento, o diagnóstico deve ser feito por um reumatologista. E considerando que não há exames específicos para as dores da fibromialgia, o médico fará o diagnóstico clínico, avaliando o histórico de dores, questões familiares e fatores de risco, além de um exame físico para identificar os pontos dolorosos. Também podem ser solicitados exames de sangue para descartar outras doenças com sintomas parecidos. 

Se você tem sinais de fibromialgia e ainda não procurou ajuda médica, a recomendação é que marque uma consulta com um reumatologista o quanto antes. Caso você já tenha consultado e precise realizar exames, o Imeb facilita para você por meio do agendamento on-line. Clique aqui e marque seus exames sem sair de casa.

como aliviar as dores da fibromialgia?, Como aliviar as dores da fibromialgia?

Baixe o Infográfico e conheça os exames que toda mulher deve fazer por faixa etária – IMEB (Imagens Médicas de Brasília)

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029