Dor nas costas: possíveis causas e como contornar | IMEB

Dor nas costas: possíveis causas e como contornar

Dor nas costas: possíveis causas e como contornar

Quem nunca sofreu com dores nas costas após passar um longo período sentado ou depois de uma noite mal dormida em um colchão não muito confortável? Segunda causa mais frequente de consultas médicas, atrás apenas do resfriado comum, a dor nas costas está entre os problemas de saúde mais comuns no mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), oito em cada dez pessoas têm ou já tiveram esse tipo de dor.

A situação se agravou ainda mais neste período de quarentena, quando muitos trabalhadores tiveram de adotar o home office sem estrutura ergonômica adequada e com acúmulo de tarefas, incluindo as domésticas.

Se você também tem sentido as dificuldades causadas pela dor, temos uma boa notícia: na maioria das vezes, pequenos ajustes em sua rotina podem ajudar a aliviar os sintomas. Leia o artigo a seguir e descubra como cuidar de sua saúde e bem-estar e evitar o desconforto de uma dor nas costas.

 

Possíveis causas de dor nas costas

Envelhecimento, sedentarismo, erros de postura, obesidade e perda de massa muscular estão entre as principais causas de dor na região das costas. Exagerar nos exercícios físicos ou praticá-los de forma incorreta também pode causar dores.

Além dessas possíveis causas, problemas de saúde mais sérios, especialmente relacionados ao pulmão, fígado e coração, também podem se manifestar pela dor nas costas. De acordo com o Instituto Cohen, de São Paulo, esse tipo de dor é considerado sintoma de mais de 50 doenças, incluindo hérnia de disco, artrose, espondilite anquilosante, aneurisma na aorta, fibromialgia, apendicite e câncer de ovário. Por isso, não subestime sua dor e procure um médico para descobrir a origem e impedir que o quadro se agrave.

 

Como aliviar a dor nas costas

Apesar de ser bastante incômoda, a dor nas costas, muitas vezes, pode ser amenizada ou mesmo evitada com a correção de pequenos hábitos em seu dia a dia. Adotar um estilo de vida saudável e ter atenção na hora de escolher alguns itens podem contribuir não só para prevenir dores, mas para aumentar seu bem-estar e qualidade de vida. Então, atenção às dicas a seguir.

 Leia também:

6 cuidados com a coluna durante o home office

Correção postural

Andar com a coluna e os ombros retos é a forma mais natural de respeitar a anatomia do seu corpo e evitar dores. Da mesma forma, ao sentar, apoie as costas em linha reta e mantenha os dois pés no chão, sem pender para nenhum dos lados. Se estiver usando celular, deixe-o na altura dos olhos.

Na hora de dormir, prefira ficar de lado, com pescoço e cabeça alinhados ao corpo. Para se deitar ou levantar, também fique primeiro de lado, usando o apoio das mãos.

Nunca se abaixe para pegar um objeto sem flexionar os joelhos e, se o objeto estiver muito alto, suba em um apoio, mantendo a coluna e a cabeça retas e os braços, na altura da cabeça.

Carregar algo muito pesado pode ser o estopim para um episódio de dor nas costas, por isso, sempre distribua o peso de sacolas entre os dois braços e de mochilas, nos dois ombros. No caso de malas ou carrinhos, o ideal é empurrar e não puxar.

                                               

Cuidados com a rotina de trabalho

Para quem trabalha sentado, é fundamental fazer algumas pausas para se alongar ou mesmo dar uma caminhada para buscar um café. Já para quem trabalha em pé, recomenda-se, sempre que possível, tirar intervalos para se sentar e elevar um pouco as pernas.

Se você está em home office, tente criar seu próprio local de trabalho simulando um escritório, sem ceder à tentação de trabalhar no sofá ou na cama, que não oferece a ergonomia necessária. Opte por cadeiras com apoio para a coluna lombar e para os braços e sente-se com quadris e joelhos em um ângulo de 90 graus. O ideal é que a cadeira tenha ajuste de altura, mas, se não tiver e for necessário, use um apoio de chão para manter os pés firmes.

A tela do computador deve estar sempre na altura dos olhos para evitar que você curve o pescoço para baixo. Já o teclado e o mouse precisam ficar na altura do cotovelo dobrado.

 

Alongamento e exercícios físicos

Alongar-se alivia a tensão nos músculos que pode causar dores; já atividades físicas, como a musculação, fortalecem a musculatura que dá suporte para a coluna vertebral. Mas não se esqueça: para ser benéfico, o exercício deve ser praticado de maneira correta com a devida indicação de um educador físico.

Se a quarentena impede as idas à academia, exercite-se em casa mesmo – sempre cuidando da postura e dos movimentos para não sofrer uma lesão ou sobrecarregar a coluna. Abdominais, prancha e exercícios que ativam os glúteos e as pernas são os mais indicados.

                         

Colchão e travesseiro

Esses dois companheiros na hora do sono podem influenciar muito na ocorrência de dores nas costas e, por isso, devem ser escolhidos com critério. Na hora de comprar um colchão, não tenha receio e experimente-o, deitando-se de frente e de lado para perceber se a densidade e a firmeza estão adequadas para você, de acordo com seu peso e altura, e não escolha um modelo nem muito duro nem muito macio. Se o colchão for para um casal, o peso e a altura do cônjuge maior é que ditam as regras. Já em casa, não esqueça que o colchão deve ser virado uma vez por mês e trocado, no máximo, a cada dez anos.

Para a escolha do travesseiro, opte por um modelo que preencha o espaço entre a cabeça e o ombro, quando você estiver deitado de lado, formando um ângulo de 90 graus entre o pescoço e a linha dos ombros. Assim como o colchão, teste a firmeza para não comprar um travesseiro nem duro nem macio demais.

 

Salto alto

Se você é daquelas mulheres que vivem com sapatos de salto alto, um alerta: o uso frequente pode causar lordose, que aumenta a tensão sobre a musculatura e resulta em dores e outros problemas. Mas calma! Não precisa deixar de usar seus queridinhos, apenas anote alguns cuidados que podem evitar desconfortos:

  • Compre sapatos sempre no fim da tarde ou à noite, pois os pés incham durante o dia e você poderá escolher um modelo mais confortável e que não aperte;
  • Não use sapatos menores do que o seu pé;
  • Na hora da compra, sempre experimente os dois pés do calçado, pois, geralmente, um pé é maior que o outro;
  • Varie a altura dos saltos e o modelo dos sapatos.

 

Medicamentos, compressas e massagens

Em algumas situações, não tem jeito, é preciso recorrer a analgésicos para aliviar a dor. Mas não arrisque a automedicação, ok? Apenas um profissional pode indicar o medicamento adequado.

Compressas quentes e massagens também podem aliviar os sintomas, no entanto, não substituem a consulta médica, pois só conhecendo o motivo da dor será possível tratá-la da forma correta.

 

Como você viu neste artigo, a dor nas costas pode ter muitas causas e, apesar de existirem formas de aliviar os sintomas, somente o médico poderá identificar a origem do problema, a partir de avaliação do histórico do paciente e exames como a ressonância magnética, para indicar o tratamento adequado.

Se você está sofrendo com as dores, não deixe de procurar ajuda profissional de um clínico geral ou ortopedista. Se você já possui a solicitação de exames, agende com o IMEB, sem sair de casa, pela nossa plataforma on-line. Clique aqui e marque agora seus exames.

dor nas costas, Dor nas costas: possíveis causas e como contornar

Baixe o Infográfico e conheça os exames que toda mulher deve fazer por faixa etária – IMEB (Imagens Médicas de Brasília)

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029