Ressonância Magnética: esclareça as principais dúvidas sobre o exame

o que é ressonância magnética para que serve

A ressonância magnética é um exame de imagem que serve para diagnóstico e acompanhamento de lesões na coluna, joelho, Acidente Vascular Cerebral (AVC), todos os tipos de câncer, doenças cardíacas, entre outros problemas.

E, mesmo sendo um procedimento cada vez mais comum, a ressonância ainda causa receio e gera dúvidas em muitas pessoas.

Por isso, neste artigo, você vai poder esclarecer as principais questões que giram em torno do exame (o que é, para que serve e o que detecta, tipos, indicações, como é feito, riscos e mais).

Continue acompanhando!

Lembre-se: a informação diminui o medo e tranquiliza na hora de realizar exames de imagem.

O que é Ressonância Magnética?

A ressonância magnética é uma forma de realizar exames por imagem com bastante precisão e alta definição. As imagens captadas pelo exame, por serem de alta qualidade, ajudam a identificar e diagnosticar com mais facilidade lesões, tumores ou outros problemas.

O exame é utilizado, principalmente, em avaliações de tecidos e órgãos internos, quando o Raio X ou tomografia não são tão eficazes ou até mesmo para evitar uma exposição à radiação desses equipamentos.

Ressonância Magnética com Contraste

Existem casos em que há necessidade de aplicação de contraste antes do exame para melhor visualização das imagens. No caso da ressonância magnética com contraste, a substância utilizada é o gadolínio, que não possui iodo.

O uso de contraste em exames de imagem costuma assustar muitas pessoas e gerar muitas dúvidas. Porém, não há motivo de preocupação, pois exames com contraste são seguros e raramente causam efeitos colaterais.

No vídeo abaixo, o Dr. Renato, médico especialista em Medicina Nuclear do IMEB, explica um melhor sobre o tipo de contraste utilizado na ressonância. Assista:

Com o uso do contraste na ressonância, por exemplo, é possível diagnosticar precocemente problemas e patologias que não seriam mostrados no exame feito da forma tradicional (sem contraste). Por isso a importância da substância.

Leia também:

Ressonância Magnética com Contraste: esclareça suas dúvidas!

Diferença entre Tomografia e Ressonância Magnética

Essa é uma dúvida comum de muitos pacientes, pois são exames bastante populares e que, muitas vezes, servem para examinar a mesma região. Porém, a principal diferença entre tomografia e ressonância magnética é que a primeira utiliza radiação, ao contrário da ressonância.

O uso de radiação em exames de imagem também é seguro, pois o recurso é administrado em baixas quantidades, apenas o necessário para a realização do exame, sem causar danos ao paciente.

Saiba mais em:

Tomografia e Ressonância: conheça as principais diferenças entre os exames.

Ressonância Magnética: para que serve? O que detecta?

O exame de ressonância magnética serve para investigar qualquer parte do corpo humano, principalmente os tecidos mais moles e com maior líquido, órgãos e ossos. É uma técnica bastante utilizada para exames no cérebro, fígado, rins, bexiga, músculos, ligamentos e tendões.

Com isso, a ressonância serve para detectar problemas como:

  • Tumores;
  • Tendinites;
  • Aneurismas;
  • Derrame;
  • Cardiopatia;
  • Esclerose múltipla;
  • Infecções;
  • dentre outros.

Tipos de Ressonância Magnética

Por permitir avaliar todo o corpo, existem diversos tipos de ressonância magnética, que variam de acordo com o local a ser examinado. Os principais tipos do exame são:

Todos esses exames e outros tipos de ressonância estão disponíveis no IMEB – Imagens Clínicas de Brasília. Confira a lista completa aqui.

Indicações: em que situações o médico pode pedir uma Ressonância Magnética?

As principais indicações da ressonância magnética são para diagnóstico de:

  • Doenças ortopédicas (como lesões na coluna ou no joelho);
  • Doenças neurológicas (como AVC e derrame cerebral);
  • Doenças oncológicas (todos os tipos de câncer);
  • Doenças cardíacas (como doenças cardiovasculares crônicas);
  • Doenças mamárias (como câncer de mama).

Contraindicações

O exame é contraindicado para quem faz uso de implantes auditivos, oculares, próteses metálicas ou qualquer outro tipo de metal no corpo. Para quem usa marcapasso, ou no caso de gravidez, o recomendado é receber acompanhamento especial ou a indicação de outro tipo de exame.

Quem possui implante dentário também deve comunicar ao médico antes de realizar a ressonância para avaliação da viabilidade do procedimento.

Tatuagens feitas a partir de tintas com algum metal também podem alterar o resultado do exame. Nesse caso, é importante informar ao médico. O Dr. Renato explica melhor sobre a questão no vídeo abaixo.

Como é feito o exame de Ressonância Magnética?

O exame de ressonância pode trazer algum desconforto, pois é feito com o paciente imóvel, dentro de uma máquina mais estreita, onde são emitidos sons que podem soar estranhos em um primeiro momento. Porém, o exame não é invasivo e não provoca dor.

O equipamento em si é formado por um tubo longo e estreito, com as extremidades abertas. O paciente se deita em uma maca móvel que desliza para dentro do tubo até a altura da região do corpo que deve ser avaliada.

ressonancia magnetica imagens

Para que o paciente fique um pouco mais confortável, podem ser usados protetores auriculares ou fones com música. Eles ajudam a minimizar o incômodo com o som emitido pelo aparelho. Além disso, o paciente tem ao seu alcance um dispositivo para chamar o enfermeiro, no caso de algum problema.

Em uma sala ao lado, o técnico fica supervisionando o exame e se comunica com o paciente por meio de um microfone. 

Nos casos de pacientes claustrofóbicos e, a depender do tipo do exame, há um aparelho exclusivo para a ressonância de extremidades (mão, punho, cotovelo, joelho, pé e tornozelo), em que o paciente não precisa entrar na máquina. Esse aparelho está disponível no IMEB.

Tem medo ou receio de fazer o exame? Leia também: Ressonância magnética para quem tem fobia: conheça a solução.

Preparo

Para a realização do exame, é necessário estar em jejum de no mínimo 6 horas. A depender da área a ser examinada, também podem ser solicitados preparos específicos. No caso da enterorressonância, por exemplo, é realizada também uma preparação oral.

Um preparo antialérgico também pode ser feito antes da realização da ressonância, de acordo com orientação médica, especialmente se for necessário o uso de contraste.

Aparelho de Ressonância Magnética

O aparelho de ressonância magnética serve para criar um campo magnético sobre o paciente. O equipamento alinha as moléculas do corpo e utiliza pulso de radiofrequência para fazer essas moléculas se movimentarem e emitirem uma corrente elétrica.

Essa corrente elétrica é, então, transformada em um sinal, que produz a imagem do exame. Por isso é necessário que o paciente se permaneça imóvel durante a realização da ressonância, para não interferir no resultado.

Quais os riscos de uma Ressonância Magnética?

Mesmo sendo um exame de imagem altamente seguro e que não faz uso de radiação, a ressonância magnética oferece riscos mínimos. O principal risco está relacionado a presença de objetos metálicos durante a realização do exame, que podem ser atraídos pelo campo magnético do aparelho de ressonância.

Por isso, antes do exame, o paciente é orientado a retirar quaisquer objetos metálicos que estejam em seu corpo, como colares, brincos, relógios, chaves, para evitar imprevistos ou acidentes.

Outro risco é com relação às reações adversas ao contraste, quando utilizado no exame. Porém, a porcentagem de casos em que surgem efeitos colaterais da substância é muito baixa, representando apenas 2% dos pacientes.

É importante reforçar que qualquer exame de imagem deve ser realizado em uma clínica de imagem de confiança, renome e com credibilidade, o que diminui potenciais riscos do procedimento.

Leia também:

O que faz do IMEB referência em diagnóstico por imagem?

Resultados da Ressonância Magnética

resultados ressonância magnética

No resultado da ressonância magnética, a presença ou não de alguma anomalia (que pode ser indicativo de patologias) é fornecida a partir da distinção de cores apresentadas no laudo. A partir da análise laboratorial e médica é possível chegar a um diagnóstico preciso a respeito do quadro do paciente.

Em geral, o resultado do exame fica disponível em até 3 dias úteis para o paciente.

Onde fazer Ressonância Magnética em Brasília (DF)? Conheça o IMEB!

Com diversas unidades localizadas em Brasília (DF), o IMEB (Imagens Médicas de Brasília) é referência em diagnóstico por imagem no Centro-Oeste, com tudo o que há de mais moderno em medicina nuclear e tecnologia para a realização de exames de imagem confiáveis e precisos, com profissionais especializados e atendimento humanizado.

Nós somos assegurados pelo certificado de excelência da ONA (Organização Nacional de Acreditação) e pela ISO 9001, ambos altamente relevantes no mercado.

Faça o seu procedimento com quem é referência em exames de imagem na sua cidade!

Clique aqui e agende agora mesmo a sua Ressonância em uma das unidades do IMEB. Confira também neste link como conseguir informações sobre o valor do exame de ressonância magnética, convênios atendidos e condições de pagamento.

Marque seu Exame - IMEB

Marque seu Exame no IMEB – Imagens Médicas de Brasília

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029