Ressonância Magnética: para que serve e quais as indicações?

ressonância magnética para que serve

A ressonância magnética é um exame que serve para diagnóstico e acompanhamento de lesões na coluna, joelho, AVC, todos os tipos de câncer, doenças cardíacas, entre outros problemas.

Para entender mais detalhes sobre para que serve ressonância magnética e suas indicações, continue lendo este artigo.

Além disso, também iremos esclarecer outras questões sobre o exame para que não fique com dúvidas. Acompanhe!

Ressonância Magnética: para que serve? Quando é indicada?

O Dr. Renato, médico do IMEB, explica melhor sobre para que serve e quais as indicações da ressonância magnética no vídeo abaixo. Assista:

Qualquer parte do corpo pode ser investigada por meio da ressonância magnética, principalmente os tecidos mais moles e com maior líquido, órgãos e ossos.

Como percebeu no vídeo, é uma técnica bastante utilizada para exames no cérebro, fígado, rins, bexiga, músculos, ligamentos e tendões.

Além disso, serve para detectar problemas como:

  • Tumores;
  • Tendinites;
  • Aneurismas;
  • Derrame;
  • Cardiopatia;
  • Esclerose múltipla;
  • Infecções;
  • dentre outros…
Marque seu Exame - IMEB

Marque seu Exame no IMEB – Imagens Médicas de Brasília

O que é Ressonância Magnética, exatamente?

A ressonância é uma forma de realizar exames por imagem com bastante precisão e alta definição. É muito útil na investigação de diversos sintomas e doenças. As imagens captadas pelo equipamento, por serem de alta definição, ajudam mais facilmente a identificar lesões, tumores ou outros problemas.

O exame é utilizado, principalmente, em avaliações de tecidos e órgãos internos, quando o Raio X ou tomografia não são tão eficazes ou até mesmo para evitar uma exposição à radiação desses equipamentos.

Mesmo sendo cada vez mais comum, a ressonância magnética ainda assusta muita gente. Talvez pelos sons que o equipamento emite ou pelo fato de ter que entrar em um espaço estreito e ficar imóvel para realizar a captura das imagens.  

Mas a informação diminui o medo e esclarece dúvidas.

Como funciona o equipamento/máquina de Ressonância Magnética?

O equipamento cria um campo magnético. O exame alinha as moléculas do corpo e utiliza pulso de radiofrequência para fazer essas moléculas se movimentarem e emitirem uma corrente elétrica.

Essa corrente elétrica é, então, transformada em um sinal, que produz a imagem do exame. Por isso que o paciente precisa permanecer imóvel durante o exame para não interferir no resultado.

Como o exame é realizado?

Apesar de não ser invasivo e não provocar dor, o exame ainda traz algum desconforto. É que o paciente precisa ficar sem se mexer, dentro de uma máquina estreita e que emite sons estranhos e bem altos durante alguns minutos.

O equipamento em si é formado por um tubo longo e estreito, com as extremidades abertas. O paciente se deita em uma maca móvel que desliza para dentro do tubo até a altura do corpo que deve ser avaliada.

Tem medo ou receio de fazer o exame? Leia também: Ressonância magnética para quem tem fobia: conheça a solução.

Para que o paciente fique um pouco mais confortável, pode fazer uso de protetores auriculares ou fones com música. Eles ajudam a aliviar o som emitido pelo aparelho. Além disso, a pessoa tem ao seu alcance um dispositivo para chamar o enfermeiro, no caso de algum problema.

Em uma sala ao lado, o técnico fica supervisionando o exame e se comunica com o paciente através de um microfone. Nos casos de pacientes claustrofóbicos e, dependendo do tipo do exame, há um aparelho exclusivo para a ressonância de extremidades (mão, punho, cotovelo, joelho, pé e tornozelo) em que o paciente não precisa entrar na máquina. Esse aparelho está disponível no IMEB.

Existem casos em que há necessidade de aplicação de contraste para melhor visualização das imagens. O procedimento é seguro e não causa efeito colateral, entenda melhor no vídeo abaixo.

Contraindicações da Ressonância Magnética

O exame é contraindicado para quem faz uso de implantes auditivos, oculares, próteses metálicas ou qualquer outro tipo de metal no corpo. Quem usa marcapasso, ou no caso de gravidez, deve receber acompanhamento especial ou a indicação de outro tipo de exame.

Tatuagens feitas com tintas com algum metal também podem alterar o resultado do exame. Nesse caso, é importante informar ao médico. O Dr. Renato explica melhor sobre a questão no vídeo abaixo.

Saiba também sobre a ressonância magnética de mama. Assista ao vídeo aqui.

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029