Ressonância magnética das mamas: diferenciais, indicações e como é feita!

Ressonância magnética das mamas: diferenciais, indicações e como é feita!

O câncer de mama é o tipo com maior incidência de casos no mundo entre as mulheres. Nesse sentido, o diagnóstico precoce é um dos fatores mais decisivos para o sucesso do tratamento, aumentando as possibilidades de cura.

Para isso, a tecnologia é uma grande aliada, pois proporciona exames cada vez mais avançados e precisos, capazes de detectar alterações em fases bem iniciais, o que torna o tratamento mais simples, rápido e menos traumático.

Um desses exames é a ressonância magnética das mamas.

Por sua alta sensibilidade, a RM das mamas é capaz de identificar lesões que não são perceptíveis em outros exames, sendo hoje uma grande aliada.

Neste artigo, vamos conhecer mais sobre a ressonância magnética das mamas, seus diferenciais e indicações, além de saber como o exame é feito.

Acompanhe!

Ressonância magnética das mamas: o que é e como é feita

A ressonância magnética é um dos exames de imagem mais precisos que existem, sendo usada para investigação de diversos tipos de alterações em praticamente todas as regiões do corpo.

Ela funciona com base em ondas magnéticas que, em contato com a região avaliada, geram imagens ricas em detalhes.

A depender do tipo de avaliação que se deseja fazer, a RM mamária pode ser realizada com uso de contraste, que é um líquido administrado em geral por via intravenosa, que torna mais destacadas as áreas investigadas.

Apesar de o principal exame para rastreio do câncer de mama ainda ser a mamografia, a ressonância magnética das mamas é uma importante aliada, sendo fundamental em alguns casos específicos, que você verá adiante.

Conheça os diferentes tipos de mamografias e, se desejar, aproveite para agendar agora mesmo seu exame com a gente!

Diferenciais da ressonância magnética das mamas

Um dos grandes diferenciais da ressonância magnética das mamas é sua alta sensibilidade, o que permite identificar lesões e fornecer informações importantes sobre as condições da mama que não seriam perceptíveis em outros exames, como a mamografia ou a ultrassonografia mamária.

Além de ser um exame muito útil para apontar ou não a necessidade de uma biópsia, a ressonância pode determinar o estágio do câncer, pois mede a extensão e o tamanho do tecido tumoral, além de rastrear pacientes com alto risco de desenvolver a doença.

Por ser um exame que possui poucas contraindicações, pois não utiliza radiação ionizante, pode ser realizado por praticamente todo tipo de paciente. Sua única restrição é para aquelas pessoas que possuem objetos metálicos implantados no corpo.

Outro exame muito importante no enfrentamento ao câncer de mamam é a cintilografia mamária de alta resolução. Saiba mais neste artigo!

Quando a RM mamária é indicada

Em geral, a ressonância magnética das mamas não é utilizada como exame inicial para rastreio do CA de mama. Isso porque, por conta de sua altíssima sensibilidade para qualquer tipo de alteração, ela aumenta as chances de apresentar resultados falso-positivos, gerando preocupações desnecessárias.

Por conta disso, a RM das mamas costuma ser indicada para pacientes que já possuem diagnóstico confirmado – e necessitam de mais detalhes – ou mesmo para aquelas nas quais a mamografia já apontou uma alta probabilidade de câncer, e precisam dessa confirmação.

Além disso, a ressonância também é usada como exame de rotina – juntamente com a mamografia – para pacientes com histórico (próprio ou familiar) de câncer de mama e alto risco de apresentar a doença. 

Confira, abaixo, todas as principais indicações da ressonância magnética das mamas:

  • Acompanhamento de pacientes com alto risco de desenvolver câncer de mama, como aquelas que têm histórico familiar em parentes de primeiro grau.
  • Pacientes já diagnosticadas com câncer de mama, para detalhamento do quadro.
  • Monitorar a evolução do tratamento do CA de mama.
  • Acompanhamento de pacientes que possuem mamas densas, ou seja, com grande quantidade de tecido glandular e pouco tecido adiposo.
  • Monitoramento da área onde tumores ou tecidos cancerosos foram removidos por biópsia.
  • Avaliação de alterações gerais nas mamas, como inflamações e a condição de próteses de silicone (como suspeita de ruptura).

Como o exame é feito?

A ressonância magnética das mamas é um exame indolor e bastante confortável para a mulher.

Por conta das ondas eletromagnéticas, não é permitido o uso de objetos metálicos durante o exame, sendo necessário retirar brincos, pulseiras, colares, piercings, relógio ou mesmo roupas com zíperes ou cintos, pois podem interferir na qualidade das imagens e no funcionamento do equipamento.

Para realização do procedimento, a paciente é orientada a se deitar na maca do aparelho, de barriga para baixo, posicionando as mamas no suporte indicado. Após isso, essa maca se move para dentro do aparelho — semelhante a um um tubo — e então é iniciada a coleta de imagens.

O exame dura em torno de 30 minutos, e a paciente precisa permanecer imóvel durante sua realização, para não interferir no resultado. 

Para melhor visualização e maior precisão das imagens, a ressonância magnética das mamas exige o uso de contraste intravenoso, à base de gadolínio. Trata-se de uma substância bastante segura, aplicada em doses mínimas, com baixo risco de reações.

Para realizar o exame, é necessário um jejum de ao menos três horas.

Na ressonância das mamas, o contraste não costuma ser exigido para avaliação de próteses de silicone. Nesse caso, o jejum também não é necessário.

Neste vídeo do nosso canal no YouTube, o Dr. Renato Barra traz mais detalhes sobre a ressonância magnética das mamas. Clique para assistir:

Para exames de imagem, procure o IMEB

O diagnóstico precoce do câncer de mama é o maior aliado para um tratamento eficaz, que pode chegar a mais de 90% de chance de cura. Por isso, é muito importante manter a rotina de consultas e os exames preventivos.

No IMEB, realizamos diversos exames de imagem para rastreio do câncer de mama, como a mamografia (tradicional e digital), a cintilografia mamária, a tomossíntese mamária e a ressonância magnética das mamas.

Com mais de 30 anos de experiência, somos referência em exames de imagem, levando até você tecnologia moderna, profissionais qualificados e um atendimento humanizado.

Caso você esteja em Brasília ou Entorno e tenha o pedido médico, agende agora seus exames e venha se cuidar conosco.

QUERO AGENDAR MEUS EXAMES NO IMEB

Também atendemos diversos convênios. Consulte a lista abaixo para ver se o seu plano também está incluído.

LISTA DE CONVÊNIOS ATENDIDOS

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Ressonancia Magnetica

25 de outubro de 2021

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas