Exames que toda mulher deve fazer em cada fase da vida! - IMEB

Exames que toda mulher deve fazer em cada fase da vida!

O corpo da mulher passa por muitas transformações ao longo da vida. Puberdade, primeira menstruação, início da vida sexual, gravidez e menopausa são algumas dessas mudanças. 

E cada um desses períodos demandam preocupações diferentes e exigem exames diversos para a prevenção e investigação de doenças.

Segundo o Ministério da Saúde, as mulheres realizam cerca de seis vezes mais exames preventivos que os homens, e isso é fundamental para descobrir alterações antes mesmo que se transformem em alguma doença. No entanto, muitas vezes não sabemos qual o momento certo para realizar determinados exames.

Por isso, neste artigo você vai descobrir quais são os exames que toda mulher deve fazer em cada fase da vida!

Acompanhe!

Por que fazer check-ups regulares

Fazer check-ups regulares – de preferência todos os anos – é primordial para monitorar as mudanças do corpo, prevenindo ou identificando mais rapidamente qualquer alteração.

Isso é ainda mais importante para prevenção das chamadas “doenças silenciosas”, como os problemas cardiovasculares e a osteoporose, por exemplo, que não costumam dar sinais até que estejam num estado mais avançado.

Da mesma forma, os check-ups ginecológicos podem revelar alterações iniciais de doenças graves, como sinais do câncer de colo do útero, assim como o câncer de mama, com a realização das mamografias preventivas.

Por isso, manter uma frequência regular com avaliações médicas e realização de exames é o que vai garantir mais segurança, evitando surpresas desagradáveis ou permitindo maior chance de recuperação ou cura.

Conheça o exame de mamografia com contraste!

Exames importantes em cada fase da vida

1. Da infância à puberdade

Logo ao nascer, é fundamental que todo bebê – independentemente do sexo – faça testes como o do pezinho e do olhinho. Além disso, é papel dos pais ou responsáveis manter uma frequência regular de visitas ao pediatra, para acompanhar o desenvolvimento da menina.

Nesta fase também podem ocorrer corrimentos vaginais, geralmente relacionados a desequilíbrios na flora bacteriana genital, o que está relacionado a questões de higiene ou de manipulação inadequada da área genital. 

Para qualquer alteração nessa fase, a referência será sempre o(a) pediatra de referência, que poderá solicitar os exames adequados ou encaminhar a criança para um outro especialista.

2. Adolescência

A partir da primeira menstruação, é importante que ela passe por uma avaliação com ginecologista. A mesma recomendação existe para quando a menina inicia sua vida sexual.

Essa visita ao ginecologista é importante para que seja feita uma primeira avaliação específica e realização de exames, como ultrassonografia abdominal, visando avaliar as condições de órgãos como útero e ovários.

Caso a garota já tenha iniciado sua vida sexual, pode ser indicada uma ultrassonografia transvaginal e o papanicolau, que são capazes de trazer mais informações para a avaliação médica.

Além disso, o Ministério da Saúde recomenda que meninas entre 9 e 14 anos tomem a vacina contra o HPV, uma das maiores causas de câncer de colo de útero e o segundo tipo de câncer mais comum entre a população feminina mundial.

3. Dos 20 aos 40 anos

Durante essa fase, quando a mulher está no auge da sua vida sexual e reprodutiva, é importante fazer consultas anuais para acompanhamento e realização de exames de rotina; entre eles, papanicolau, ultrassonografia das mamas e exames laboratoriais de controle.

Vale lembrar que, nessa fase, ainda não é recomendada a realização da mamografia, devendo esse controle ser feito por meio da ultrassonografia mamária, a menos que haja uma indicação expressa do médico-assistente.

Também são recomendados exames regulares para infecções sexualmente transmissíveis.

Caso o papanicolau aponte algum tipo de alteração, o(a) médico(a) pode pedir outros exames para aprofundar a análise, como a colposcopia e a vulvoscopia.

👉 Veja também:

Exames no período menstrual: indicações e contraindicações!

4. Gestação

Quando a gestação é planejada, a futura mamãe pode realizar previamente exames de sangue de rotina, que vão atestar suas condições atuais de saúde, checando por exemplo a presença de anemia, diabetes ou a carência de vitaminas e minerais, por exemplo, para que seja possível fazer a devida suplementação, visando uma gestação mais segura e tranquila, com menos risco para a mãe e o bebê.

Nessa fase são importantes também os exames sorológicos, que buscam comprovar a presença de anticorpos no sangue, verificando assim a imunidade da mulher contra diversas doenças que causam malformações e complicações ao feto.

Já durante a gestação, é fundamental realizar o acompanhamento pré-natal. Assim, o ginecologista faz o acompanhamento completo da gravidez, solicitando diversos exames para monitorar a saúde da mãe e do bebê.

Conforme as semanas de gestação avançam, continuam sendo importantes os exames de acompanhamento, como ultrassonografia transvaginal, pélvica e morfológica, os exames de sangue para monitorar possíveis carências nutricionais ou o risco de diabetes gestacional.

👉 Veja também:

5 exames que toda mulher deve fazer anualmente

5. Dos 40 aos 50 anos

Como dissemos anteriormente, o exame de mamografia só é indicado – na maioria dos casos – a partir dos 40 anos. Por isso, os cuidados com a mama nessa faixa etária passa a ser maior, tanto com a realização dos exames preventivos quanto das consultas regulares com o mastologista.

Com a proximidade do climatério e da menopausa, o médico começa a fazer dosagens hormonais da mulher, com a realização de exames de sangue, como FSH, LH, estradiol e prolactina.

Nessa fase, são importantes também os exames para avaliar a função da tireóide, com avaliação do T3, T4 e do TSH, além do ultrassom da tireóide.

Além disso, nessa faixa etária é recomendada a realização de exames cardíacos anuais preventivos, como eletrocardiograma, ecocardiograma e teste ergométrico. Essa prevenção pode começar mais cedo, caso haja histórico de doenças cardíacas na família.

👉 Veja também:

4 exames para diagnosticar a menopausa!

6. A partir dos 50 anos

Após os 50 anos, os check-ups preventivos passam a ser ainda mais importantes, já que os riscos de algumas doenças torna-se maior.

O acompanhamento dos níveis hormonais precisa ser feito de forma regular, pela baixa hormonal comum durante a menopausa. 

Além disso, é preciso acompanhar a saúde cardiovascular com mais regularidade.

Em relação às mamas, os exames e a mamografia continuam a ser feitos anualmente, já que o risco de câncer de mama é maior nessa fase.

Outro exame que entra na lista de prevenção anual é a densitometria óssea. Este é um exame fundamental para prevenir a osteopenia e a osteoporose, já que o corpo tende a perder massa óssea após a menopausa.

Baixe gratuitamente nosso infográfico especial com todos os exames que a mulher deve fazer por faixa etária, clicando neste link ou na imagem abaixo.

IMEB: exames para cada fase da vida mulher!

Como vimos no artigo, cada fase da vida da mulher exige diferentes cuidados e, consequentemente, a realização de diferentes exames..

Dessa forma, realizar o check-up regular é a maneira mais eficaz da mulher cuidar da sua saúde, prevenindo assim possíveis doenças e mantendo uma boa qualidade de vida por toda a vida.

O IMEB é referência em exames de imagem no Distrito Federal, com mais de 30 anos de experiência. Dispomos dos mais modernos equipamentos, uma estrutura confortável e um time de profissionais experientes e acolhedores.

Se você está em Brasília ou Entorno e tem exames de imagem solicitados, entre em contato conosco e faça seu pré-agendamento!

QUERO AGENDAR MEUS EXAMES NO IMEB

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: IMEB Mulher

11 de março de 2022

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas