6 exames que toda mulher deve fazer anualmente

mulher loira com roupa branca

Os exames preventivos são importantíssimos para o diagnóstico precoce de várias doenças. No entanto, muitas mulheres não fazem o check-up anual e só decidem procurar um médico quando sentem algum sintoma ou incômodo no corpo.

Para facilitar a sua rotina de cuidados, separamos 6 exames que a maioria das mulheres podem realizar anualmente. São eles:

Papanicolau

O Papanicolau (também chamado de Colpocitologia Oncótica), é um exame que detecta alterações nas células do colo do útero, como lesões e verrugas pré-cancerígenas. Seu principal objetivo é detectar o câncer de colo uterino — o segundo mais frequente em mulheres, atrás apenas do câncer de mama.

O exame é feito da seguinte forma: com o uso de um utensílio (conhecido popularmente como “Bico de Pato”), o médico o introduz levemente na cavidade da vagina, e coleta uma pequena amostra de descamação do colo de útero.

O Papanicolau também pode identificar ainda neoplasias intraepiteliais e doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), como, por exemplo: tricomoníase, gonorreia, sífilis e clamídia.

Muitas vezes, o próprio câncer de colo do útero está relacionado com alguma HPV, que é um vírus transmitido por meio das relações sexuais. Mas para que seja possível identificá-lo por meio do Papanicolau, ele precisa ser visível na amostragem de descamação coletada e no exame genital.

Quem pode fazer o exame: Toda mulher que já iniciou sua vida sexual deve realizá-lo anualmente. Para a realização, recomenda-se que a mulher não esteja no período menstrual e que respeite o prazo de dois dias sem relações sexuais antes do exame.

Exames de sangue e dosagens hormonais

Os exames de sangue também são muito importantes, pois eles indicam se os componentes e nutrientes do sangue estão normais e sem alterações.

Os exames de Colesterol e Triglicerídios verificam os níveis de gordura no sangue. Já o exame de Glicemia de Jejum tem o intuito de prevenir o diabetes. Quanto aos exames TSH, T3 e T4, servem para verificar alterações nos hormônios da tireoide, podendo identificar o câncer de tireoide.

Quem pode fazer o exame: Em geral, todas as mulheres a partir dos 20 anos devem realizá-lo. Pacientes que tenham algum fator de risco, doenças autoimunes ou histórico familiar de doenças como a tireoidopatia, devem fazê-lo mais cedo, ou sob prescrição médica.

Ultrassonografia pélvica transvaginal

A ultrassonografia transvaginal é um exame por imagem que avalia os órgãos e estruturas pélvicas da mulher. Por meio dele, é possível verificar com maior nitidez e proximidade:

  • a espessura do endométrio;
  • se há algum sangramento uterino;
  • a presença de massa pélvica (como um mioma ou câncer);
  • possíveis anomalias no útero;
  • localização do DIU;
  • possíveis complicações de uma gravidez.

Quem pode fazer o exame: Em geral, toda mulher adulta pode fazer o exame, ou sempre que houver alguma alteração no exame físico, nas funções menstruais ou hormonais. Pacientes que apresentam dificuldades para engravidar também podem fazer o exame.

Ultrassom da tireoide

O Ultrassom da tireoide também é um exame por imagem que detecta nódulos ou tumores na região da tireoide — glândula que fica na parte anterior ao pescoço, responsável por regular o metabolismo.

Ele é realizado da seguinte forma: o paciente se deita na maca com o pescoço estendido, e um gel lubrificante é passado na área do pescoço, para que o transdutor consiga captar as imagens da tireóide e analisar possíveis anomalias.

Quem pode fazer o exame: Alterações na glândula tireoide são comuns em mulheres jovens. Por isso, toda mulher adulta pode realizar o exame. Em casos de histórico familiar de tireoidopatia, ele deve ser feito mais cedo ou sob prescrição médica.

Ultrassom das Mamas

Fazer o exame das mamas é outro passo importantíssimo nos cuidados preventivos da saúde feminina. O câncer de mama é o que mais atinge as mulheres, além de ser o mais frequente no Brasil — atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Por isso, é o principal exame anual a ser feito.

O Ultrassom das Mamas segue a mesma lógica do Ultrassom da Tireóide e da região pélvica. Trata-se de uma captação por imagens que identifica possíveis alterações na região das mamas, como nódulos e cistos mamários.

A vantagem do Ultrassom é que ele é capaz de identificar anomalias e de diferenciar um nódulo sólido de um cisto.

Quem pode fazer o exame: Ele pode ser feito, como prevenção, por toda mulher após seu primeiro ciclo menstrual.

 

Leia também:

4 exames que detectam o câncer de mama

Lembre-se que, se o câncer de mama for diagnosticado em seu estágio inicial, as chances de cura aumentam para 90 por cento, além do tratamento poder ser menos invasivo e com menos efeitos colaterais.

Cuide da sua saúde e realize periodicamente os exames mencionados, tudo bem?

Quer saber mais sobre o câncer de mama e como preveni-lo? Baixe nosso E-book Tudo Sobre Câncer de Mama. A informação é a melhor prevenção.

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029