Infarto: sintomas, causas, tratamentos e o que fazer nesses casos

Infarto: sintomas, causas, o que fazer, tratamentos

o que é infarto sintomas causas o que fazer

E o infarto (juntamente com o derrame) é uma das principais causas que atualmente lidera as estatísticas dessas mortes.

Segundo um levantamento de 2018 da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), as doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no Brasil, chegando a atingir cerca de 300 mil vítimas a cada ano. 

Neste artigo você vai conhecer um pouco mais sobre o problema, suas causas, sintomas, diagnóstico e tratamento, além de como agir em situações de infarto.

Também separamos um tópico com dicas de alterações simples no estilo de vida podem prevenir que a doença apareça.

Acompanhe!

Leia também:

Ressonância magnética cardíaca: descubra para que serve e sua importância no check-up cardiológico!

O que é Infarto?

Comumente chamado de ataque cardíaco, é um problema no coração que acontece quando há um bloqueio do fluxo sanguíneo que chega ao miocárdio (músculo cardíaco localizado no coração).

Quando não há essa irrigação de sangue, parte desse importante músculo é danificado, podendo ocorrer uma necrose. Como consequência, ocorre o que a medicina chama de infarto do miocárdio.

No vídeo abaixo, o Dr. Renato Barra, médico do IMEB (Imagens Médicas de Brasília), explica um pouco mais sobre o tema. Assista:

O que causa o Infarto?

Na maioria dos casos,  acontece porque as artérias que levam o oxigênio ao coração (chamadas de artérias coronárias) são bloqueadas por placas de gordura que se instalam em suas paredes, caracterizando uma aterosclerose.

Entretanto, ainda existem outras causas menos comuns do problema. Por exemplo, quando acontece um espasmo na artéria coronária — como quando é causada por drogas ilícitas estimulantes, como a cocaína —, a irrigação sanguínea que chega ao coração também pode ser interrompida, danificando parte do músculo do miocárdio.

Ainda, o problema também pode ocorrer quando uma artéria do coração é rompida, ou quando há a presença de coágulos que viajaram de outras partes do corpo pelo sangue.

Quando uma pessoa sente uma pressão muito baixa, como quando leva um choque, por exemplo, ela também pode vir a sofrer um infarto, uma vez que o fluxo sanguíneo ao coração é severamente diminuído.

Tipos de Infarto

Geralmente, é classificado em dois tipos: quando o infarto provoca a obstrução completa da artéria coronária (denominado infarto STEMI) e quando o problema causa o bloqueio parcial da mesma artéria (NSTEMI).

Além desses dois principais tipos, também pode ser classificado de acordo com suas causas e intensidade, sendo dividido em 5 tipos:

  • Tipo 1: é o tipo mais comum, relacionado a ruptura, fissura, dissecação ou erosão da artéria coronária;
  • Tipo 2: quando o infarto acontece devido à falta de oxigênio no coração, que pode ser causada por condições como pressão alta ou baixa, anemia profunda, entre outros;
  • Tipo 3: conhecido como “morte súbita” ou “infarto fulminante”, quando ocorre a morte inesperada do músculo cardíaco, gerando o infarto;
  • Tipo 4: é o tipo ocorrido após a realização de uma angioplastia (tipo de intervenção cirúrgica com o objetivo de reparar vasos no corpo);
  • Tipo 5: infarto que acontece após uma cirurgia de revascularização do miocárdio, sendo um risco do procedimento.

Quais os fatores de risco para surgimento do Infarto?

Homens acima dos 45 anos, e mulheres acima dos 55 anos de idade, têm mais chances de ter um infarto. Porém, existem fatores de risco que aumentam a probabilidade para que qualquer pessoa tenha o problema, independente da idade. Conheça os principais fatores:

Leia também:

Exames do coração: quais são e para que servem cada um?

Sopro no coração: o que é, sintomas, causas e fatores de risco

12 fatores de risco para problemas cardíacos

Quais os sintomas de Infarto?

De modo geral, os principais sintomas são:

  • Dor fixa e prolongada no peito (e que pode se irradiar pela mandíbula e/ou pelos ombros e braços);
  • Ardor no peito (muitas vezes confundido com azia);
  • Suor excessivo, náuseas, vômito, tontura e desfalecimento;
  • Ansiedade e agitação fora do comum;
  • Sensação de morte iminente;
  • Tosse seca;
  • Dificuldade para dormir;
  • Dor nas costas;
  • Palidez e suor frio;
  • Dormência ou formigamento no braço esquerdo.

É importante dizer que nem todas as pessoas sentem os mesmos sintomas. Algumas, inclusive, podem ser assintomáticas — isto é, não apresentar qualquer sintoma que ajude a identificar que ela tem um problema cardíaco.

Para entende melhor os sintomas, assista ao vídeo abaixo:

Sintomas de Infarto silencioso:

O infarto silencioso é justamente aquele que ocorre sem apresentar sintomas. Nesses casos, o principal sintoma é a dor no peito, não é percebido. Os sintomas que são mais comuns em um infarto silencioso são tontura, cansaço repentino e falta de ar, quando surgem.

Por isso, é importante estar atento às sensações e sinais do corpo para identificar adequadamente quando um infarto pode estar acontecendo.

Sintomas de infarto em mulheres

Alguns sintomas em mulheres são diferentes em relação aos homens como: 

  • desconforto no peito;
  • sensação de mal estar;
  • batimentos cardíacos irregulares;
  • sensação de peso em um dos braços.

Esses sintomas podem ser confundidos como má digestão ou indisposição, e isso pode atrasar o diagnóstico. 

Mulheres

Mulheres

Sintomas de infarto em jovens

Os sintomas em jovens são bem diferentes em relação aos principais sintomas, são eles: 

  • dor ou aperto no peito;
  • formigamento no braço
  • enjoo;
  • suor frio;
  • palidez;
  • tontura.

Os jovens podem ter uma maior chance de ter um infarto fulminante.

Jovens com sintomas de infarto

Jovens com sintomas de infarto

Sintomas de infarto em idosos

Em idosos pode ser mais perigoso, pois ele tem mais chance de apresentar infarto silencioso, assim os sintomas podem persistir por muitos dias, como:

  • suor em excesso;
  • falta de ar;
  • palidez;
  • alteração nos batimentos cardíaco;
  • desconforto no peito.
Idoso com sintoma de infarto

Idoso com sintomas de infarto

O que fazer?

Caso você esteja sentindo algum desses sintomas listados acima ou conheça alguém nessa situação, e desconfie que esteja tendo um infarto, ligue imediatamente para o pronto-socorro ou dirija-se o mais rápido possível a um hospital. O recomendado é que você siga as orientações do médico enquanto aguarda o atendimento.

Os primeiros socorros do infarto envolvem acalmar a vítima, desabotoar camisas ou afrouxar roupas justas, acompanhar respiração e batimentos cardíacos, além de realizar massagens cardíacas.

Todos esses primeiros socorros são orientados adequadamente pelo SAMU, no número 192. Ligue!

Como tratar?

Dependendo do tipo e da gravidade do infarto, medicamentos podem ser tomados para desobstruir as artérias e aliviar os sintomas. Se o problema for mais grave, procedimentos invasivos podem ser necessários para combinar com o uso de medicamentos.

A massagem cardíaca, na qual uma outra pessoa comprime o tórax do paciente inconsciente, também é uma forma de tratar o problema, sobretudo em casos emergenciais e enquanto se aguarda o atendimento de um médico.

Quais as sequelas deixadas por um Infarto?

Quando surge, a principal sequela deixada é a insuficiência cardíaca, pois as regiões do coração que ficam sem receber sangue durante o infarto podem apresentar lesões que impedem o bombeamento de sangue para o organismo. 

Além de insuficiência cardíaca, sequelas como arritmias cardíacas fatais, ruptura do miocárdio, desenvolvimento de choque cardiogênico ou insuficiência das válvulas do coração também são possíveis consequências após um infarto.

É importante ressaltar que não são todos os casos que apresentam sequelas. Em geral, quanto maior a demora por atendimento médico, maiores os impactos do infarto no coração e maiores as chances do paciente apresentar sequelas. 

Dúvidas comuns

– O que é um Pré-Infarto?

Pré-infarto é o estado do organismo que antecede a ocorrência da doença, em que o corpo começa a dar sinais de que o problema pode acontecer, como fadiga e sonolência, falta de ar, fraqueza, tontura, suor frio, entre outros.

O pré infarto pode começar a manifestar sintomas até mesmo 30 dias antes da ocorrência do infarto em si.

– Quanto tempo duram os sintomas?

O tempo de ocorrência dos sintomas de um infarto pode variar de paciente para paciente. Porém, a dor intensa e prolongada no peito, por exemplo, costuma durar em média de 20 a 30 minutos.

– Uma pessoa saudável pode ter um Infarto?

Apesar de hábitos saudáveis diminuírem ou até evitarem as chances de infarto, ainda é possível que o problema ocorra, mesmo que raramente. Quando pessoas saudáveis e que não se enquadram nos fatores de risco para infarto apresentam o problema, normalmente está relacionado a fatores genéticos, que devem ser investigados.

– Qual a expectativa de vida após Infarto?

A expectativa de vida de uma pessoa que sofreu infarto é variável, pois depende do estilo de vida e dos cuidados com a saúde que o paciente irá adotar após a ocorrência do problema. Porém, estudos apontam que a expectativa de vida tende a diminuir após o episódio.

O que fazer para evitar um infarto?

Muitos casos podem ser prevenidos com hábitos simples e saudáveis ao longo da vida. Conheça os principais que você pode adotar para viver bem:

  • Não fume (e evite se expor à nicotina como fumante passivo);
  • Pratique exercícios físicos regularmente (pode ser uma atividade que te agrada, como corrida, natação, vôlei, etc);
  • Tenha uma dieta equilibrada e saudável;
  • Controle sua pressão arterial e o colesterol;
  • Mantenha-se no seu peso ideal;
  • Controle a diabetes;
  • Evite o estresse do dia a dia;
  • Reduza o consumo de bebidas alcoólicas (se possível, não beba);
  • Faça check-up médico regularmente;
  • Siga as orientações do seu médico sempre (tome os medicamentos e não falte às consultas).

O Dr. Renato também preparou um vídeo especial com 10 dicas de como prevenir o problema. Assista:

Uma maneira eficaz de prevenir o problema é realizar exames de imagem específicos, que servem para determinar o risco que uma pessoa possui de ter um infarto futuramente. Um deles é o exame Escore de Cálcio, conheça aqui.

Quer cuidar da sua saúde? Então, leia também: Dia Mundial da Saúde: 4 passos para uma vida saudável.

ebook doenças cardíacas imeb

Baixe agora mesmo o nosso E-Book “Doenças Cardíacas Mais Comuns e Como Evitá-las” e previna-se. É gratuito!

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029