Dor no joelho: o que pode ser? | IMEB

Dor no joelho: o que pode ser?

dor no joelho, Dor no joelho: o que pode ser?

Praticar um esporte, pedalar ou mesmo fazer uma caminhada são atividades recomendadas por profissionais de saúde como forma de contribuir com o aumento da qualidade de vida. Mas, quando o simples andar é dificultado por uma intensa dor no joelho, o que fazer?

Antes de mais nada, é preciso esclarecer que esse tipo de dor é uma queixa comum nos consultórios médicos e afeta pessoas de todas as idades. Para saber o que causa o problema, é preciso investigar a rotina e estilo de vida do paciente e realizar exames específicos para chegar a origem da dor, que pode ser resultado de uma lesão ou de problemas de saúde mais sérios.

Por isso, nada de adiar a consulta se dores no joelho estão dificultando atividades do seu dia a dia. O problema pode se agravar e acabar comprometendo seu bem-estar e a realização de tarefas simples, como subir uma escada, caminhar na rua ou ficar muito tempo sentada.

A seguir, listamos algumas possíveis causas para a dor no joelho e os sinais que servem de alerta para você. Caso identifique sintomas semelhantes aos seus, o mais recomendável é que procure a ajuda especializada de um ortopedista.

O que causa a dor no joelho?

A dor no joelho pode ter diferentes origens e aparecer de forma traumática, devido a uma queda ou batida durante atividade física, ou degenerativa, causada por doenças como a artrose.

Em alguns casos, a dor pode ser resultado apenas da falta de aquecimento e alongamento antes e depois de exercícios, mas outras razões podem causar o desconforto. Processos inflamatórios e doenças autoimunes, por exemplo, também podem motivar a dor na articulação.

Além disso, o desalinhamento, que aumenta a pressão em determinados pontos do joelho, e a sobrecarga resultante de sobrepeso, enfraquecimento muscular ou excesso de exercícios físicos também tornam a pessoa mais propensa a desenvolver quadros de dor. A idade é outro fator a ser levado em conta, devido ao desgaste natural da articulação.

  • Leia aqui como evitar problemas nas articulações. 

Cuidado com as atividades esportivas

De acordo com o Instituto Nacional de Ortopedia e Traumatologia (Into), do Ministério da Saúde, 40% dos atendimentos realizados no Centro de Cirurgia e Joelho estão relacionados a lesões em ligamentos e meniscos. Conhecido como “lesão do atleta”, o problema aparece no alto da lista de causas de dor no joelho e é motivado, na maior parte dos casos, por traumas durante a prática de atividades físicas.

Esse é um tipo de lesão que merece muita atenção, pois pode levar ao rompimento do menisco, uma espécie de amortecedor do joelho. Em seguida, caso o problema não seja tratado, pode evoluir para artrose.

Algumas vezes, a lesão acontece diretamente no menisco, causada quase sempre por uma rotação inadequada do joelho. Os casos mais frequentes são sedentários e “atletas de fim de semana”, que não têm o condicionamento adequado para uma atividade física, mas insistem em praticá-la sem orientação.

Saiba mais sobre riscos de lesões em atividades físicas:

As lesões nas atividades esportivas

Possíveis doenças vinculadas à dor no joelho

Lesões decorrentes de atividades físicas estão entre as causas mais comuns de dores no joelho, mas não são as únicas. Algumas vezes, o sintoma pode estar relacionado a alguma doença mais séria, por isso, identificar o motivo o quanto antes é extremamente importante.

Veja, a seguir, algumas condições médicas que podem estar ligadas à dor no joelho:

  • Tendinite: inflamação dos tendões, espécies de “cordões” que ligam músculos, ossos e articulações. Especificamente nos joelhos, o problema pode impactar tarefas simples do dia a dia, como caminhar.
  • Artrose ou artrite degenerativa: outro tipo de inflamação, mas, dessa vez, na cartilagem e tecidos do joelho. Além de dor, pode causar rigidez e perda da mobilidade.
  • Artrite reumatoide: doença autoimune que atinge a articulação de joelhos, mãos e pés. Dor e inchaço são os principais sintomas.
  • Síndrome da dor femoropatelar (SDFP): atinge a articulação do joelho, mais especificamente entre o fêmur e a patela. Causa dores ao subir e descer escadas, agachar, saltar ou mesmo ficar sentado por um longo período.
  • Espondiloartrite: grupo de doenças reumáticas que afetam a coluna e articulações da bacia e membros inferiores. Dores e rigidez nos joelhos, ombros, costelas, quadris e calcanhares são comuns.
  • Lúpus:  doença inflamatória autoimune que afeta órgãos e tecidos, como pele, articulações, rins e cérebro, e pode ser fatal. Nos joelhos, pode causar dor com ou sem inchaço, com períodos de melhora e piora.

De olho nos sinais

Nem sempre uma dor no joelho é sintoma de algo grave, mas, com certeza, é sinal de que alguma coisa não vai bem. Fique atento à intensidade da dor, aos pontos mais afetados e se há rigidez da articulação pela manhã, por exemplo. Além disso, observe se há inchaço, calor, dificuldade para se mover, febre ou ruídos tipo estalo ou rangido na região quando você se movimenta.

Procurar cuidado médico, quando o problema está no início, contribui para uma recuperação mais rápida. Então, preste atenção ao que seu corpo está dizendo e não negligencie os sinais. Hoje em dia, há várias formas de avaliar como anda a saúde dos seus ossos e evitar problemas futuros.

Conheça os principais exames:

Ortopedia: 5 principais exames para avaliar a saúde dos ossos

Prevenção: fortaleça ossos e músculos

Como muitas causas de dor no joelho estão relacionadas a movimentos do cotidiano, não há como evitar o problema de forma 100% garantida, mas, com alguns cuidados, é possível prevenir situações dolorosas. De modo geral, fortalecer músculos e ossos é o principal meio de prevenção, pois prepara a região para a sobrecarga a qual está exposta durante todo o dia.

Pesquisadores da Universidade de Harvard revelaram em estudo que, quando você caminha, a força sobre o joelho corresponde a 1,5 vez o seu peso, então, se você pesa 120 kg, por exemplo, a pressão sobre os joelhos será de 180 kg a cada passo, podendo chegar a 360 kg ao subir uma escada e 480 kg ao se agachar. Com tanta sobrecarga, você pode imaginar o quanto precisa cuidar de seus joelhos, não é?

Mas, na hora de praticar uma atividade física para fortalecimento de ossos e músculos, alguns cuidados são necessários para evitar que a boa intenção se transforme em um problema. A recomendação é começar devagar e aumentar a frequência de exercícios conforme se ganha condicionamento. Aquecer-se, antes de iniciar a atividade, e alongar-se, antes e depois de se exercitar, também é fundamental. Para fortalecer a musculatura, o ideal é trabalhar quadríceps, músculos posteriores de coxa, adutores e abdutores, focando em força e flexibilidade.

Já para manter a saúde dos ossos em dia, é recomendável:

  • ter uma alimentação balanceada;
  • praticar exercícios físicos com regularidade;
  • tomar sol, todos os dias, sem protetor solar, antes das 10h e depois das 16h;
  • manter o peso sob controle, com o Índice de Massa Corporal (IMC) adequado para você;
  • evitar bebidas alcoólicas e cigarro;
  • realizar check-ups médicos periódicos.

Não tente camuflar o problema

Se você tem uma dor persistente no joelho, não tente resolver o problema por conta própria com analgésicos e anti-inflamatórios. Além de ser arriscada, a automedicação pode camuflar o problema e atrasar um diagnóstico.

E, como você viu acima, há várias causas possíveis para dores no joelho, por isso, somente um médico poderá identificar com segurança a origem do problema. Para isso, existe uma série de exames que auxiliam no diagnóstico preciso – o que vai fazer toda a diferença para o tratamento adequado ao seu caso.

Assista ao vídeo para saber como é feito o diagnóstico em casos de dor no joelho:

Depois de uma consulta com o ortopedista, realize os exames solicitados o mais rápido possível, a fim de iniciar o tratamento o quanto antes. Para que você possa agilizar a marcação dos exames, o Imeb oferece um pré-agendamento on-line. Clique aqui e agende seu exame.

 

Leia também

6 hábitos para preservar a saúde dos ossos

Ortopedia: 5 principais exames para avaliar a saúde dos ossos

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029