3 exames das mamas obrigatórios para a saúde da mulher! - IMEB

3 exames das mamas obrigatórios para a saúde da mulher!

No Brasil, uma das principais causas de óbito na população feminina é o câncer de mama. E a forma mais eficaz de evitar isso é a prevenção, através de exames anuais que visam avaliar e diagnosticar possíveis alterações precocemente.

No entanto, ao falar sobre saúde da mulher – especialmente das mamas – há outras patologias que precisam ser observadas, como cistos, fibroadenoma, dor mamária, infecções, entre outros.

Para que você possa viver com mais tranquilidade, segurança e qualidade de vida, trouxemos neste artigo 3 exames de mama obrigatórios para a saúde da mulher.

Acompanhe! 

Ressonância mamária: o que é, como é feita e quando fazer?

A ressonância mamária é um exame de imagem que utiliza campos magnéticos para gerar imagens de diversos ângulos e ricas em detalhes.

Um dos principais diferenciais da ressonância mamária é sua alta sensibilidade, o que permite identificar lesões e fornecer informações importantes sobre as condições da mama que não seriam perceptíveis em outros exames, como a mamografia ou a ultrassonografia mamária.

Além disso, a ressonância pode ajudar a determinar o estágio de um possível câncer, pois mede a extensão e o tamanho do tecido tumoral depois que a patologia é diagnosticada, além de rastrear pacientes com alto risco de desenvolver a doença.

Por ser um exame que possui poucas contraindicações, pois não utiliza radiação ionizante, pode ser realizado por praticamente todo tipo de paciente. Sua única restrição é para pessoas que possuem objetos metálicos implantados no corpo, como próteses ou marcapasso.

👉 Saiba mais:

Ressonância magnética de mama: o que é e suas indicações

Como é feita a ressonância mamária?

Para realizar a ressonância mamária, a paciente deve se deitar de bruços na maca do aparelho e encaixar as mamas em dois orifícios localizados na estrutura, que deslizará para dentro de um cilindro.

O exame dura em média de 30 a 50 minutos e, nesse período, a paciente deve ficar totalmente imóvel para não prejudicar o resultado final.

A depender do tipo de avaliação que se deseja fazer, a ressonância mamária pode ser realizada com uso de contraste, uma substância administrada, em geral, por via intravenosa, que deixa as imagens das áreas investigadas mais nítidas.

Objetos metálicos, como brincos, pulseiras, cintos, anéis e piercings devem ser retirados antes do início do procedimento.

👉 Saiba mais:

Câncer de mama: como identificar? Os 5 sinais mais frequentes 

Quando a ressonância mamária é indicada?

A ressonância das mamas não costuma ser utilizada como exame inicial para rastreio do câncer de mama. Isso acontece porque sua altíssima sensibilidade permite detectar qualquer tipo de alteração, e isso aumenta as chances de resultados falso-positivos, gerando preocupações desnecessárias.

Por conta disso, a ressonância costuma ser indicada para pacientes que já possuem diagnóstico confirmado e necessitam de mais detalhes, ou mesmo para aquelas nas quais a mamografia já apontou uma alta probabilidade de câncer e precisam dessa confirmação.

Além disso, a ressonância também pode ser usada como exame de rotina – juntamente com a mamografia – para pacientes com histórico (próprio ou familiar) de câncer de mama e alto risco de apresentar a doença.

Conheça o exame de mamografia com contraste!

Ecografia das mamas: o que é, como é feita e quando fazer?

Ecografia das mamas, também conhecida como ultrassonografia mamária, é um exame de diagnóstico por imagem indolor e não invasivo, no qual as imagens são obtidas em tempo real, através de ondas sonoras de alta frequência, inaudíveis para o ser humano.

Por meio deste exame, é possível analisar de forma minuciosa pequenas lesões que, de outra maneira, seriam difíceis de observar, como nódulos, cistos, espessamento do tecido mamário, inflamações, verificar próteses de silicone, além de alterações como secreções nos mamilos.

Dessa forma, a ecografia das mamas também auxilia no diagnóstico do câncer de mama.

É muito importante ressaltar que este exame não substitui a mamografia. Na verdade, esses dois exames são complementares.

▶️ Onde realizar o exame de Ecografia em Brasília-DF?

Como é feita a ecografia das mamas?

A ecografia das mamas não requer qualquer preparo. A paciente deve se deitar na maca ao lado do aparelho, e então um gel especial é aplicado na região das mamas, para que o transdutor (dispositivo portátil acoplado à máquina) possa deslizar melhor pelo local.

Trata-se de um procedimento extremamente rápido, não levando mais do que 15-20 minutos para sua realização, durante o que o(a) radiologista vai observando as imagens em tempo real num monitor e seleciona as mais importantes para fazerem parte do laudo, juntamente com sua descrição.

Quando fazer a ecografia das mamas?

Como dissemos anteriormente, a ecografia é um exame complementar à mamografia. E, apesar de não ser indicado para rastreio em mulheres assintomáticas, é um exame muito importante para avaliar alterações presentes na própria mamografia.

Além disso, esse exame é indicado para pacientes mais jovens, em geral abaixo dos 30 anos, que tenham notado alguma alteração palpável nas mamas. Também em avaliações pré-cirurgia para implantação de silicone.

Gestantes e lactantes, que não podem fazer exames que contenham radiação ionizante, também são encaminhadas para a ecografia mamária.

Mamografia: o que é, como é feita e quando fazer?

A mamografia é o principal exame de rastreio para identificar o câncer de mama.

Esse exame de imagem, obtido por meio de uma espécie de radiografia, é capaz de detectar precocemente a presença de tumores na região, o que aumenta as chances de cura em mais de 95%.

Isso porque o exame fornece imagens detalhadas e de alta resolução para identificar calcificações, lesões, nódulos e assimetrias.

Além disso, a mamografia também é capaz de tornar visível alguns nódulos que podem não ser identificados com o simples exame de toque. É a partir da mamografia e da localização exata dos nódulos que o médico poderá indicar o tratamento mais adequado.

👉 Veja também:

Exames no período menstrual: indicações e contraindicações!

Como é feita a mamografia?

Na mamografia, a paciente precisa ficar em pé enquanto a mama é encaixada entre duas placas acrílicas em um aparelho chamado mamógrafo.

Para que as imagens fiquem nítidas, cada seio deve ser comprimido de várias formas, para que o tecido mamário seja visto como um todo e em detalhes. O exame pode trazer algum desconforto para as mulheres, mas a sua importância supera – e muito – esses possíveis incômodos.

Felizmente, hoje já há tecnologias mais avançadas, que tornam o procedimento bem mais confortável, além de trazerem mais precisão no resultado.

Um exemplo disso é o Pristina, aparelho que utiliza a tecnologia da tomossíntese mamária, sendo considerado uma evolução da mamografia tradicional, por gerar imagens tridimensionais das mamas, resultando em muito mais precisão no seu exame.

Além disso, o aparelho foi desenvolvido pensando no conforto e no bem-estar das pacientes. Todas as peças que fazem contato com os seios têm bordas arredondadas. Os apoios de braços permitem o relaxamento dos músculos peitorais, facilitando assim o posicionamento, a compressão e a aquisição das imagens.

Quando fazer a mamografia?

O exame de mamografia é indicado, principalmente, para as mulheres a partir dos 40 anos.  

Pacientes que façam parte de grupos de risco para o desenvolvimento do câncer de mama também estão indicadas para realizar a mamografia mais cedo, principalmente aquelas com histórico próprio ou familiar de câncer de mama.

A idade para início dessas avaliações regulares e a frequência entre elas deverão ser definidas pelo médico-assistente.

IMEB: exames para a saúde da mulher

Como vimos no artigo, exames de mama são fundamentais para o diagnóstico precoce de doenças, em especial o câncer de mama que, ao serem detectadas no início, aumentam em mais de 90% as chances de cura.

Além disso, realizar o acompanhamento anual da saúde, através de exames mamários preventivos, garante maior segurança, tranquilidade e qualidade de vida.

No IMEB, realizamos diversos exames de imagem para o cuidado com as mamas, como as já citadas mamografia, ecografia mamária e a ressonância magnética das mamas.

Além desses, há vários outros exames importantes para a saúde da mulher. Para que você conheça cada um deles e em qual momento são mais indicados, criamos um infográfico que você pode baixar gratuitamente, clicando neste link.

Com mais de 30 anos de experiência, somos referência em exames de imagem, levando até você tecnologia moderna, profissionais qualificados e um atendimento humanizado.

Caso você esteja em Brasília ou Entorno e tenha pedido médico, agende agora seus exames e venha se cuidar conosco.

QUERO AGENDAR MEUS EXAMES NO IMEB

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: IMEB Mulher

18 de março de 2022

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas