Hipotireoidismo e depressão: mitos e verdades - IMEB

Hipotireoidismo e depressão: mitos e verdades

O distúrbios da tireoide podem afetar a qualidade de vida do paciente, trazendo ganho ou perda de peso, cansaço e, até mesmo, depressão.

Mas sintomas da depressão como falta de motivação ou concentração, dificuldade de engravidar e irritabilidade não são reconhecidos por muitos como um possível problema da tireoide. 

Para identificar se alguns desses sinais ou sintomas são causados por uma disfunção da tireoide é necessário realizar exames como avaliação do TSH e eventualmente uma ultrassonografia ou outros exames para identificar o possível problema. 

O que é tireoide?

A tireoide é uma glândula cuja forma se assemelha a de uma borboleta, e que está localizada logo abaixo do pomo de Adão, o popular gogó. Embora pequena, ela é importante para o bom funcionamento de vários órgãos, como coração, fígado, rins e ovários, pois produz os hormônios denominados T3 e T4, que são como combustíveis das células do nosso organismo.

A glândula desempenha um papel importante na regulação do metabolismo das pessoas, seja no desenvolvimento do cérebro e crescimento, ou para manter as funções vitais do corpo, como a respiração, circulação e digestão.

hipotireoidismo e depressão

13 sintomas de problemas na Tireoide alterada: conheça os sinais

A seguir, alguns mitos e verdades sobre o que a disfunção da glândula pode causar:

Oscilações de peso, suor excessivo e unhas frágeis podem indicar problemas da tireoide?

Sim – O ganho ou perda repentino de peso, pode indicar problema da tireoide, já que isso é um dos sinais físicos da doença. O excesso de suor e sensação de calor podem ser sintomas de uma tireoide hiperativa. Além disso, unhas, secas e frágeis, que quebram facilmente, olhos secos e com sensação de areia nos olhos e também cabelos secos e que caem frequentemente são outros sinais e sintomas a serem observados

O hipotireoidismo pode causar depressão?

Sim – Tanto a depressão quanto a ansiedade podem indicar um possível caso de distúrbio na tireoide. Ambas as condições devem ser levadas a sério, e a ajuda médica é importante para definir o melhor tratamento para cada situação.

Todo nódulo de tireoide é câncer?

Não – Um caroço é o principal sinal do câncer de tireoide, mas isso não representa necessariamente malignidade. Segundo a Dra. Laura Ward, é preciso procurar um médico para ter o diagnóstico. “Na sua maioria, os nódulos são benignos, mas uma consulta médica é necessária para tal avaliação”, aponta a endocrinologista.

O cansaço é o principal sintoma das doenças da tireoide?

Não – Apesar de ser um dos principais sintomas, o cansaço não se liga diretamente à tireoide, já que é necessário associar vários fatores para conseguir um diagnóstico definitivo. Uma das dificuldades na identificação das alterações na tireoide é a variação dos sinais e sintomas que podem estar presentes. Como a glândula funciona como um painel de controle do corpo, seu funcionamento inadequado pode causar diversos tipos de sinais e sintomas.

Pessoas com irritabilidade, falta de concentração e perda de memória podem estar sofrendo com a doença?

Sim – Alguém que se irrita facilmente com as pessoas ou pequenas coisas sem motivo, tem dificuldade para lembrar das coisas, focar em uma tarefa ou pensar em várias coisas ao mesmo tempo, pode estar com distúrbios da tireoide, seja o hipotireoidismo ou hipertireoidismo.

Algumas pessoas têm mais chances de ter problemas de tireoide?

Sim – Os distúrbios da tireoide podem afetar homens e mulheres em qualquer idade, apesar de serem mais comuns em mulheres – elas são até 10 vezes mais propensas que os homens a desenvolvê-los. O hipotireoidismo atinge, em média, mulheres entre 40 e 50 anos. Já o hipertireoidismo é mais frequente no público feminino de 20 a 40 anos. Além disso, pessoas mais idosas, que passam pelas modificações naturais do processo de envelhecimento e também podem apresentar sinais e sintomas similares aos vistos nos pacientes com distúrbios da tireoide, como perda da audição, problemas digestivos, dores musculares e fraqueza.

Leia também: Tireoide na Mulher: saiba como identificar possíveis distúrbios.

“Para identificar a doença, os exames de sangue são os grandes aliados. Com o resultado e ajuda médica, é possível explorar as opções de tratamento mais adequadas para cada estágio”, aponta Dra. Laura Ward.

Marque seu Exame - IMEB
Marque seu Exame no IMEB – Imagens Médicas de Brasília

Leia também: 

Sintomas de Tireoide: descubra se está com problemas na glândula.

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Endocrinologia

24 de maio de 2018

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas