Cintilografia mamária ou mamografia: diferenças e quando cada exame é indicado -

Cintilografia mamária ou mamografia: diferenças e quando cada exame é indicado

O mês de outubro marca o início de uma campanha de conscientização que é muito importante para a saúde feminina: o Outubro Rosa.

Esse movimento internacional tem o objetivo principal alertar as mulheres e toda a sociedade sobre a importância da realização dos exames preventivos e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Entre os exames usados para esses cuidados, a mamografia é de longe o mais conhecido e o mais importante. No entanto, existem outros exames que podem ser feitos para a prevenção da doença e também como complemento para a própria mamografia, como é o caso da cintilografia mamária.

Neste artigo, você vai descobrir as principais diferenças entre a cintilografia mamária e a mamografia, assim como quando cada um deles é indicado!

O que é a cintilografia?

Apesar de a mamografia ser o exame mais realizado para a prevenção, detecção e acompanhamento do câncer de mama, existem outros exames que também são muito importantes.

A cintilografia é um exame de imagem que pertence à área da medicina nuclear e é feito utilizando o chamado radiofármaco, que é uma substância que auxilia na detecção de regiões potencialmente afetadas por células cancerígenas, de forma extremamente precisa.

Isso é possível porque essa medicação tem o poder de se fixar em células tumorais, “mostrando” onde estariam possíveis focos de câncer.

No caso da análise das mamas, a cintilografia tem a capacidade de detectar nódulos e tumores, mesmo em mamas densas, assimétricas ou pequenas, o que costuma dificultar a análise via mamografia. 

Dessa forma, é possível detectar lesões ainda em seus estágios iniciais, aumentando assim as chances de cura.

A cintilografia também é utilizada na investigação do chamado “linfonodo sentinela”, que é o primeiro gânglio a receber células malignas vindas de um câncer de mama, e faz parte do sistema linfático localizado na região das axilas.

A cintilografia e o PET-CT pertencem à área da medicina nuclear. Confira neste artigo as diferenças entre esses dois importantes exames!

Cintilografia mamária e mamografia: diferenças e indicações

A mamografia é o exame mais usado, na maioria dos casos, para detecção precoce de câncer de mama. Já a cintilografia mamária, é indicada em algumas situações específicas ou mesmo como um exame complementar à mamografia.

Entre indicações e diferenças que esses exames têm entre si, podemos citar:

Mamografia

A mamografia é uma espécie de radiografia das mamas, que é feita utilizando níveis extremamente baixos de radiação, e deve ser realizada anualmente por todas as mulheres a partir dos 40 anos, conforme recomendam as principais sociedades brasileiras da especialidade.

Caso a paciente possua fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de mama, o exame deve ser feito já a partir dos 35 anos.

Para realização do exame, a paciente é posicionada de pé diante do mamógrafo. Então, o aparelho realiza uma compressão de cada uma das mamas, nas posições vertical e horizontal, para visualizar detalhes do tecido mamário.

Todo o procedimento dura, em média, de 15 a 30 minutos.

É comum haver um certo receio das mulheres em realizar a mamografia, preocupadas com um possível incômodo relacionado à compressão das mamas, porém, hoje já há tecnologias mais avançadas, que tornam o procedimento bem mais confortável, além de trazerem mais precisão no resultado.

Um exemplo disso é o Pristina, aparelho que utiliza a tecnologia da tomossíntese mamária, sendo considerado uma evolução da mamografia tradicional, por gerar imagens tridimensionais das mamas, resultando em muito mais precisão no seu exame.

Além disso, o aparelho foi desenvolvido pensando no conforto e no bem-estar das pacientes. Todas as peças que fazem contato com os seios têm bordas arredondadas. Os apoios de braços permitem o relaxamento dos músculos peitorais, facilitando assim o posicionamento, a compressão e a aquisição das imagens.

Confira neste vídeo, em nosso canal do YouTube, o Dr. Renato Barra mostrando o aparelho e todos os seus diferenciais. Clique para assistir:

O Pristina possui um controle remoto que permite que a própria paciente controle o grau de compressão da mama, conforme sua tolerância.

Com isso, o técnico consegue se concentrar no posicionamento preciso da mama, reduzindo o tempo de exame e tornando-o mais confortável para a paciente.

Você tem medo do exame de mamografia? Confira nossas dicas para tornar esse momento muito confortável!

Cintilografia mamária de alta resolução

A cintilografia mamária, como dissemos anteriormente, é um exame de medicina nuclear, que produz imagens a partir do uso de radiofármacos; substâncias que direcionam, de forma mais precisa, o foco de atenção para as áreas com maior suspeita de tumores.

Para realização do exame, o radiofármaco é injetado por via intravenosa e, após aguardar algum tempo, a paciente é posicionada sentada diante do aparelho de cintilografia.

Em seguida as mamas são encaixadas, de forma semelhante ao que é feito no exame de mamografia.

As principais vantagens da cintilografia de alta resolução são:

  • Imagens mais precisas e capacidade de detectar alterações (benignas ou não) de forma mais precoce.
  • Compreensão das mamas bem menor que na mamografia, sendo mais confortável para as pacientes.
  • A paciente permanece sentada, trazendo mais conforto e precisão nas imagens.
  • Também avalia em todas as incidências (ângulos) feitas pela mamografia.

Neste vídeo, o Dr. Renato Barra, médico do IMEB, mostra o aparelho de cintilografia de alta resolução e fala mais sobre o exame. Clique para assistir:

A cintilografia mamária costuma ser indicada nos seguintes casos:

  • Mulheres com mamas mais densas.
  • Pacientes com história familiar e/ou própria de câncer de mama.
  • Mamografia inconclusiva.
  • Casos de lesão palpável, mas que a mamografia mostrou resultado normal.
  • Planejamento terapêutico.
  • Controle pós-tratamento, seja cirúrgico, quimio ou radioterápico.
  • Pacientes que com contraindicação para a ressonância magnética (pessoas claustrofóbicas, portadores de marcapasso, dentre outros).

Também é o exame mais indicado para diagnóstico precoce de câncer de mama em homens.

Como contraindicação, a cintilografia deve ser evitada por mulheres grávidas, com suspeita de gravidez ou que estejam amamentando, devido ao radiofármaco utilizado no exame.

Veja, neste artigo, por que a cintilografia mamária de alta resolução é considerada um salto na detecção do câncer de mama de forma mais precoce!

Exames de imagem para as mamas: procure o IMEB!

A melhor forma de prevenção ao câncer de mama é realizar as consultas e os exames preventivos de rastreamento todos os anos. Porque caso seja detectada alguma alteração, o diagnóstico precoce aumenta as possibilidades de cura em mais de 90%.

Por isso, se você tem 40 anos ou mais, faça seu exame anual de mamografia. E se houver alguma das condições citadas neste artigo, converse com seu médico sobre a possibilidade de realizar a cintilografia mamária de alta resolução.

Seja qual for seu caso, conte com a IMEB para a realização de seus exames. Com mais de 30 anos de experiência, somos referência no Centro-Oeste em exames de imagem, levando até você tecnologia moderna, profissionais qualificados e atendimento humanizado.

Caso você esteja Brasília ou Entorno e tenha pedido médico, agende online agora mesmo, do seu computador, celular ou tablet e venha se cuidar conosco!

QUERO AGENDAR MEU EXAME NO IMEB

Também atendemos diversos convênios. Para saber se o seu convênio também é aceito, consulte a listagem abaixo.

LISTA DE CONVÊNIOS ACEITOS

Você também pode gostar:

Saúde da mulher: exames além da mamografia

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Exames

8 de outubro de 2021

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas