Os riscos da obesidade para sua saúde! | IMEB

Os riscos da obesidade para sua saúde!

A obesidade não é apenas uma questão estética. Apesar de saber que os incômodos gerados no dia a dia são, sim, algo importante para as pessoas que sofrem com essa condição, são os riscos à saúde (e à vida) os mais perigosos.

Pensando nisso, listamos abaixo números que dão a dimensão da importância desse problema em todo o mundo, os principais riscos da obesidade para a saúde e o que é possível fazer tanto para prevenir quanto para reverter o excesso de peso.

Boa leitura!

Obesidade: uma epidemia!

Segundo dados do Ministério da Saúde, entre 2010 e 2021 foram registrados 24.678 óbitos de pessoas entre 30 e 69 anos, por conta de problemas relacionados à obesidade. E quando conhecemos melhor os números relacionados à obesidade, podemos perceber que é algo realmente preocupante.

Segundo a revista britânica The Lancet, mais de um bilhão de pessoas estão obesas em todo o mundo.

Pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS) revela que, nos últimos 30 anos, a taxa de obesidade mais do que dobrou entre crianças e adolescentes, sendo que hoje 43% deles estão acima do peso.

Atualmente são 159 milhões de crianças e adolescentes e 879 milhões de adultos vivendo com obesidade, totalizando mais de 1 bilhão de pessoas. Já no Brasil, a taxa geral aumentou de 11,9% em 1990 para 32,6% em 2022.

Como vemos, é algo que está presente em praticamente todos os lares, causando sofrimento e limitações em muitas pessoas. Confira abaixo todos os riscos que a obesidade traz.

Veja também: Embolia Pulmonar: Sintomas e Tratamentos

Os riscos da obesidade para sua saúde

Os números mostrados acima revelam a extensão do problema, o que torna ainda mais preocupante quando entendemos todos os riscos que a obesidade provoca. Conheça os principais logo abaixo:

Doenças cardiovasculares

A obesidade está fortemente associada a doenças cardiovasculares, como doença arterial coronariana, hipertensão e acidente vascular cerebral. 

O excesso de peso aumenta a pressão arterial, sobrecarrega o coração e promove o acúmulo de placas nas artérias, aumentando o risco de ataques cardíacos e derrames.

Diabetes tipo 2

A obesidade é um fator de risco significativo para o desenvolvimento de diabetes tipo 2. O excesso de gordura corporal interfere na capacidade das células de responderem à insulina, levando a níveis elevados de glicose no sangue.

Como sabemos, o diabetes pode causar danos a praticamente todo o organismo, desde problemas nos rins, cegueira e amputação de membros.

Problemas respiratórios

A obesidade pode causar ou agravar condições respiratórias, como apneia do sono, asma e síndrome de hiperventilação da obesidade. O excesso de peso coloca pressão sobre os pulmões e as vias respiratórias, dificultando a respiração. 

Articulações e problemas musculoesqueléticos

O excesso de peso coloca uma carga adicional nas articulações, o que pode levar ao desenvolvimento de osteoartrite e dor crônica. Além disso, a obesidade está associada a lesões musculoesqueléticas, como hérnias de disco e síndrome do túnel do carpo.

Câncer

A obesidade está relacionada a um maior risco de desenvolvimento de vários tipos de câncer, incluindo câncer de mama, cólon, útero, rim e esôfago. O excesso de gordura corporal pode causar inflamação crônica e afetar os níveis hormonais, contribuindo para o desenvolvimento de células cancerígenas.

Problemas psicossociais

Além disso, essa condição também pode levar a uma série de problemas psicossociais, incluindo baixa autoestima, depressão, ansiedade e discriminação. O estigma associado à obesidade pode prejudicar a qualidade de vida e dificultar o acesso a cuidados médicos adequados. 

O que fazer para evitar ou reverter

Por mais que a obesidade tenha um forte fator genético envolvido, o que gera uma tendência ao ganho de peso, sabemos que mudanças no dia a dia e um estilo de vida saudável podem, sim, fazer grande diferença tanto para evitar que o quadro se instale quanto para reverter a situação.

Prevenção

Como em tudo relacionado à saúde, prevenir é sempre o melhor caminho. Algumas medidas – simples, mas que funcionam – para evitar o excesso de peso são:

✅Durma o suficiente: A falta de sono pode desregular os hormônios do apetite, aumentando os desejos por alimentos ricos em calorias e carboidratos. Tente dormir de 7 a 9 horas por noite para ajudar a regular o peso corporal.

✅ Adote uma dieta equilibrada: Consuma uma variedade de alimentos nutritivos, incluindo frutas, vegetais, grãos integrais, proteínas magras e gorduras saudáveis. Evite alimentos processados, ricos em gordura saturada e açúcares adicionados.

✅ Pratique atividade física regularmente: Mantenha-se ativo realizando pelo menos 150 minutos de exercício moderado ou 75 minutos de atividade vigorosa por semana. Escolha atividades que você goste, como caminhadas, natação ou mesmo dança.

✅ Controle as porções: Esteja ciente do tamanho das porções e evite comer em excesso. Use pratos menores, sirva-se uma vez e evite repetir, e preste atenção aos sinais de fome e saciedade do seu corpo.

✅ Mantenha-se hidratado: Beba água regularmente ao longo do dia. Às vezes, a sede é confundida com fome, levando ao consumo excessivo de calorias.

Reversão do quadro

Já para as pessoas que estão sofrendo com a obesidade, as medidas citadas anteriormente também são importantes, porém alguns cuidados adicionais precisam ser tomados, como:

✅ Consulte um profissional de saúde: Procure orientação médica para desenvolver um plano de perda de peso seguro e eficaz. Um nutrólogo ou um nutricionista podem ajudar a criar um plano personalizado com base nas suas necessidades individuais.

✅ Estabeleça metas realistas: Defina metas alcançáveis e mensuráveis ​​para perda de peso e saúde. Concentre-se em fazer mudanças sustentáveis ​​no estilo de vida em vez de buscar resultados rápidos e insustentáveis.

✅ Aumente a atividade física: Caso você já pratique exercícios, mas ainda assim esteja com obesidade, talvez o tipo, a duração ou a intenção dos exercícios que você realiza não estejam sendo suficientes para gerar perda de peso. Procure a ajuda de um professor de educação física para fazer os ajustes necessários.

✅ Acompanhamento e apoio: Busque apoio de amigos, familiares ou grupos de apoio para ajudar a manter a motivação e responsabilidade. Considere trabalhar com um treinador pessoal ou participar de programas de perda de peso em grupo para obter suporte adicional.

Seguir essas dicas pode ajudar tanto na prevenção quanto na reversão da obesidade, promovendo uma vida mais saudável e equilibrada. Lembre-se sempre de que cada pessoa é única, portanto, é importante encontrar estratégias que funcionem melhor para você e buscar ajuda profissional quando necessário.

————————————

O IMEB (Imagens Médicas de Brasília) procura contribuir através da promoção da saúde, bem-estar e qualidade de vida, seja por meio dos serviços prestados, seja criando conteúdos informativos e ricos. 

Somos especialistas em exames de diagnóstico por imagem e contamos com profissionais altamente qualificados para oferecer a você o melhor diagnóstico.

Caso você esteja no Distrito Federal ou Entorno e tenha exames de imagem solicitados, agende seu exame agora mesmo!

Quero agendar meus exames no IMEB

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Alimentação saudável Dicas de saúde

4 de março de 2024

Conteúdos Relacionados

Conteúdos Recomendados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas