Mamografia e próteses de silicone: mitos e verdades! - IMEB

Mamografia e próteses de silicone: mitos e verdades!

O Brasil é considerado o país campeão na realização de cirurgias plásticas no mundo. Segundo dados da ISAPS (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética), em 2018 o país chegou ao primeiro lugar da lista, com a realização de mais de 1 milhão de cirurgias plásticas e 969 mil procedimentos estéticos não cirúrgicos.

É realmente um número bastante elevado, o que torna bem provável que você conheça alguém que já tenha feito algum procedimento estético, cirúrgico ou não.

As próteses de silicone nos seios são uma das cirurgias mais procuradas pelas brasileiras, seja por motivos estéticos, para corrigir assimetria ou para reconstrução mamária após cirurgias de retirada de tumores.

Independentemente das razões de colocação das próteses, algumas dúvidas acabam surgindo. E uma das mais comuns é se as próteses de silicone podem atrapalhar ou não a realização de exames de imagem das mamas, como a mamografia.

Neste artigo vamos te mostrar o que é mito ou é verdade na relação entre próteses de silicone e mamografia. Vamos conferir?

Silicone pode prejudicar o exame de mamografia?

A primeira coisa que é preciso saber e deixar claro é que a mamografia pode ser feita em mulheres com próteses de silicone normalmente. No entanto, alguns cuidados são necessários no momento da realização do exame.

Caso certas precauções não forem observadas no momento de fazer a mamografia, é possível que as próteses dificultem a visualização de possíveis tumores ou alterações nas mamas.

Por isso, antes de iniciar o exame é fundamental avisar ao médico ou profissional que fará o exame sobre a presença das próteses, caso este não pergunte. Dessa forma, o profissional poderá posicionar as mamas de maneira correta no equipamento e controlar para que a pressão sobre o seio seja menor.

Saiba mais!

Conheça 8 mitos e verdades sobre a mamografia!

Mamografia e próteses de silicone: mitos e verdades!

Vários mitos e dúvidas envolvem a questão das próteses de silicone e os exames de imagem das mamas, especialmente a mamografia.

Confira a seguir as principais dúvidas, assim como a verdade sobre cada uma delas:

1. “Quem tem silicone não pode fazer mamografia”

Mito!

Todas as mulheres – na idade indicada – podem e devem fazer a mamografia anualmente. E o fato de terem próteses de silicone não impede em nada que esse importante exame de prevenção seja feito.

A incidência de câncer de mama é maior em mulheres a partir dos 40 anos. Por isso, é recomendado que se faça o exame periódico nessa faixa etária.

2. “As próteses atrapalham o exame de mamografia”

Depende!

Como dissemos acima, as próteses de silicone podem atrapalhar a realização do exame de mamografia. Isso porque as imagens obtidas podem sofrer alterações e dificultar uma visualização mais precisa das mamas.

Nesses casos, no entanto, o profissional que fará o exame pode fazer as devidas adequações para que esse risco seja minimizado.

Além disso, com os novos equipamentos disponíveis hoje (mais informações abaixo), as imagens são captadas com muito mais precisão, reduzindo muito as chances de falsos positivos ou negativos.

3. “A localização do implante pode influenciar no exame”

Verdade!

Há dois lugares onde o implante de silicone pode ser inserido: atrás da glândula mamária (implante retroglandular) e atrás do músculo peitoral (implante retromuscular). Isso é definido pelo cirurgião plástico e depende do objetivo que se tem ao colocar as próteses.

Pensando exclusivamente no exame de mamografia, o implante retromuscular, colocado atrás do músculo peitoral, é a melhor opção, pois possibilita a exposição completa da glândula mamária.

4. “É possível afastar a prótese na hora do exame?”

Verdade!

No momento da realização do exame de mamografia, é possível ao profissional responsável pelo procedimento afastar ou deslocar as próteses para fora do campo de imagem.

Conhecida como Manobra de Eklund, esse procedimento faz com que o somente o tecido mamário fique sobre o suporte para ser radiografado, facilitando a visualização.

Saiba mais:

Saúde da mulher: exames além da mamografia!

5. “O silicone pode romper durante a mamografia”

Mito!

Nos casos em que a mulher possui próteses de silicone, o aparelho de mamografia é ajustado para fazer uma pressão menor do que em mulheres sem implantes, justamente para evitar o risco de que o silicone se rompa.

Mais uma vez, tudo isso será conversado previamente com o médico ou o profissional que realizará o exame.

6. “A mamografia pode ser dolorida”

Verdade!

O exame de mamografia consiste na compressão das mamas para obtenção das imagens. Sendo assim, é possível que o exame cause certo desconforto em algumas mulheres, independentemente da presença ou não dos implantes.

Esse incômodo vai variar de acordo com a sensibilidade de cada paciente, mas pode ser minimizado com o uso de algum analgésico antes do exame (converse com seu médico) e também evitando realizar o exame próximo ao período menstrual, quando as mamas ficam naturalmente mais sensíveis.

7. “Silicone interfere nas imagens de mamas densas”

Verdade!

O silicone é um material que aparece de forma densa na imagem. Então, por si só, as imagens obtidas na mamografia se tornam mais esbranquiçadas.

Em situações em que a mulher tenha mamas mais densas, vai naturalmente ocorrer um aumento da densidade das mamas, dificultando a visualização de possíveis nódulos. 

Felizmente, hoje em dia já há equipamentos mais avançados, capazes de avaliar com mais precisão o aspecto das mamas, mesmo com a presença das próteses, como é o caso da tomossíntese mamária, que veremos a seguir.

Tomossíntese mamária: a evolução da mamografia!

A tomossíntese mamária é um exame de diagnóstico por imagem, também conhecido como mamografia tomográfica. Nele, as imagens da mama são geradas em 3 dimensões, o que possibilita a detecção de mínimas alterações, que poderiam passar despercebidas em uma mamografia convencional.

As imagens criadas pela tomossíntese são como finas fatias da mama separadas, de 1 mm de espessura cada, que não ficam misturadas ou sobrepostas. Dessa forma, lesões ainda muito pequenas podem ser identificadas, assim como uma definição mais detalhada das bordas das lesões, fator determinante na diferenciação de tumores benignos e malignos.

Mamografia-e-próteses-de-silicone:-mitos-e-verdades

Essa tecnologia reduz o número de falsos positivos e falsos negativos e diminui bastante as chances de erros nos resultados, o que é especialmente importante para mulheres que possuem as chamadas mamas densas – pouca gordura nas mamas e excesso de tecidos granulares e fibrosos – além daquelas com próteses silicone.

A clareza e precisão de imagens da tomossíntese ainda traz o benefício de tornar menor a chance de repetição do exame ou de submeter a paciente a exames mais complexos e invasivos, como biópsias.

Aqui no IMEB, a tomossíntese mamária é feita com o novo aparelho Senographe Pristina® Esse aparelho apresenta diversos recursos ergonômicos para trazer o máximo conforto durante o exame.

Assista ao vídeo abaixo, no qual o Dr.Renato Barra, médico do IMEB, explica em detalhes os cuidados para realização da mamografia em mulheres com próteses.

Mamografia é no IMEB!

Neste artigo, procuramos esclarecer as maiores dúvidas que surgem quando o assunto envolve mamografia e próteses de silicone.

Descobrimos que as próteses podem atrapalhar a realização do exame, mas, desde que o profissional que fará o exame tenha conhecimento do implante, é possível fazer a mamografia sem qualquer problema.

Reafirmamos que todas as mulheres – com idade para isso – devem fazer o exame de mamografia, independentemente de usar ou não próteses. Afinal, a melhor forma de manter a saúde das mamas é através do acompanhamento médico e da realização dos exames regulares.

O IMEB – Imagens Médicas de Brasília – é referência em exames de imagem no Centro-Oeste e busca diariamente oferecer a seus pacientes o melhor atendimento, as mais modernas tecnologias e os profissionais mais qualificados. 

Caso você esteja em Brasília ou Entorno e tenha exames solicitados, faça seu agendamento online agora mesmo e venha cuidar da sua saúde conosco!

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Saúde das Mamas

9 de abril de 2021

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas