Sopro no coração: o que é e quais são as causas

estetoscópio medindo um coração falso

O sopro no coração costuma causar certa preocupação em muitas pessoas. O que é esse ruído fora do comum? Será que é uma doença? Tem cura?

A verdade é que, o sopro, em si, não é uma doença, mas dependendo do caso, pode ser um indício de algum problema no coração.

Leia o artigo e saiba mais sobre o sopro no coração, quais as suas principais causas e sintomas, e como ele pode ser tratado. Acompanhe!

O que é o sopro no coração?

O sopro no coração é um termo usado para descrever um ruído produzido pela passagem de sangue nas estruturas do coração. Esse sopro lembra o barulho de alguém soprando em seu ouvido, ou o barulho de uma fresta de janela aberta, e pode ser ouvido durante um exame físico com estetoscópio — aquele aparelhinho que o médico usa para ouvir o seu coração.

Pode se tratar apenas de um sopro funcional ou fisiológico, também chamado de sopro normal ou inocente, sendo bem comum, inclusive, em bebês e em crianças com o coração saudável.

Por isso, não precisa desesperar antes da consulta: estima-se que cerca de 70% das crianças em fase escolar podem apresentar um sopro no coração, sem que isso signifique que ela tenha necessariamente algum problema cardíaco, ok?

Por outro lado, há casos em que um sopro no coração pode indicar que há algum problema no coração, sendo considerado um sopro anormal ou patológico.

Continue a leitura para saber como identificar cada um.

O que pode causar o sopro no coração?

De modo geral, um sopro no coração considerado normal acontece quando o sangue flui mais rapidamente pelo coração. Pode acontecer quando você pratica uma atividade física intensa, quando sente febre ou quando apresenta estados circulatórios hiperdinâmicos, por exemplo. Ao corrigir esses problemas, o sopro tende a sumir naturalmente. No entanto, algumas pessoas podem apresentar um sopro inocente ao longo da vida inteira, sem causar outros problemas de saúde.

Já um sopro anormal pode acontecer quando uma válvula cardíaca está degenerada, ou quando o seu orifício de passagem está reduzido ou com dificuldades de se fechar. Nesse caso, o sangue volta por um furinho e, como consequência, pode emitir esse “sopro” no coração.

Nas crianças, um sopro anormal geralmente é causado por alguma doença cardíaca congênita — como a cardiopatia congênita, defeitos septais nas paredes das câmaras cardíacas ou ainda anomalias na válvula do coração. Nos adultos, por sua vez, o sopro pode surgir devido a problemas nas válvulas cardíacas ou por complicações de cardiopatias causadas por febre reumática ocorrida na infância.

Outras causas de sopro no coração anormal incluem infecções e condições que danificam as estruturas do coração, como: endocardite, calcificação da válvula e prolapso da válvula mitral.

Conheça os fatores de risco do sopro no coração

De modo geral, os fatores que aumentam o risco para o surgimento do sopro no coração são:

  • Hipertensão arterial;
  • Hipertensão pulmonar;
  • Músculo do coração fraco (podendo ser causada por cardiomiopatia);
  • Doenças durante a gravidez, ou uso de certos medicamentos, álcool e drogas durante a gestação;
  • Radioterapia próxima do peito;
  • Histórico familiar de doenças cardíacas;
  • Histórico anterior de febre reumática, endocardite e/ou infarto.

Leia também:

Hipertensão arterial: o que é, como identificar e como se proteger

Quais os sintomas do sopro no coração?

Se você tem um sopro no coração normal, provavelmente não vai apresentar outros sintomas além desse. Por sua vez, o sopro no coração patológico pode causar sinais e sintomas que indicam um possível problema no coração. Conheça os principais sintomas:

  • Falta de ar;
  • Falta de apetite;
  • Dor no peito;
  • Tontura e desmaio;
  • Tosse crônica;
  • Fígado inchado;
  • Ganho de peso repentino;
  • Pele azulada (principalmente nas pontas dos dedos e nos lábios);
  • Veias do pescoço aumentadas;
  • Transpiração intensa e excessiva;
  • Problemas de crescimento (em crianças).

Como funciona o tratamento?

Caso sinta um sopro no coração, o mais recomendado é que faça uma consulta com o médico cardiologista. É ele quem vai determinar se o sopro é normal ou anormal.

Um sopro no coração inofensivo geralmente não requer tratamento. Já o sopro patológico deverá ser tratado de acordo com o problema no coração diagnosticado.

Dependendo do quadro do paciente, o médico poderá receitar medicamentos que regulem os batimentos cardíacos e a pressão arterial, que evitem a formação de coágulos no coração, ou mesmo que ajudem a diminuir os níveis de colesterol no sangue.

Opções cirúrgicas também podem ser necessárias dependendo do caso, como quando é necessário fazer a manutenção ou substituição de alguma válvula cardíaca que foi danificada.

Lembre-se: embora a maioria dos sopros no coração não possam ser evitados ou prevenidos, você não deve deixar de cuidar da saúde do seu coração, tudo bem?

Dentre as boas práticas para evitar problemas no coração, estão: ingerir alimentos saudáveis, fazer exercícios regulares, não fumar e evitar o excesso de bebidas alcoólicas.

Quer saber mais sobre outros problemas do coração? Então leia também:

Arritmia cardíaca: o que é e quais são os sintomas

O que causa o infarto?

Ataque cardíaco: o que é e quais são os sintomas

Marque-Exame-IMEB

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029