Meningite: tire agora as suas dúvidas sobre a doença! - IMEB

Meningite: tire agora as suas dúvidas sobre a doença!

A meningite é uma doença inflamatória causada principalmente por vírus e bactérias. No início, ela pode ser confundida com uma gripe forte: febre alta, dores de cabeça, náuseas. Mas, ao contrário da gripe, a meningite pode causar complicações graves e até letais, em especial se ela tiver sido causada por bactérias agressivas.

Acompanhe o artigo para descobrir os tipos mais comuns de meningite, como identificar os sintomas e como prevenir a sua transmissão.

Meningite: o que é?

A meningite é uma inflamação nas meninges, que são membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal. Essa inflamação pode ser causada principalmente por vírus, fungos e bactérias — esta última corresponde ao tipo mais grave de meningite.

Os sintomas da doença, geralmente, assemelham-se a de uma gripe, como febre alta repentina e fortes dores de cabeça. Nesse sentido, é muito importante consultar um médico na presença de qualquer sinal, uma vez que a meningite proveniente de bactérias pode causar complicações bastante graves — podendo ser, em último caso, uma doença letal para quem a contrai.

Tipos de meningite

De modo geral, a meningite é dividida de acordo com o seu agente causador (vírus, bactérias, fungos ou outro fator), e de acordo com a velocidade com que ela se desenvolve (aguda, quando aparece de repente; subaguda, quando permanece por alguns dias ou semanas; e crônica, quando persiste por mais de 4 semanas).

A seguir, entenda melhor os dois principais tipos de meningite, de acordo com o seu agente causador.

Meningite viral

Tipo de meningite causada por vírus que chegam até as meninges, ela é mais comum entre outubro e março (entre a primavera e o verão). Este é o tipo mais comum e menos perigoso entre todas as meningites.

Geralmente, a doença desaparece dentro de alguns dias ou semanas, e o tratamento costuma envolver apenas repouso, alimentação equilibrada e medicamentos para aliviar os sintomas — que são bastante semelhantes a uma gripe comum.

Meningite bacteriana

Tipo de meningite causada por bactérias, ela é mais comum entre abril e setembro (entre o outono e o inverno). Os principais agentes causadores desta meningite são as bactérias Streptococcus pneumoniae (meningite pneumocócica), Neisseria meningitidis (meningite meningocócica), Haemophilus influenzae e Listeria monocytogenes.

Este é o tipo mais grave da doença: se não for descoberta e tratada a tempo, os sintomas podem evoluir para quadros clínicos graves, como convulsões, surdez, danos permanentes ao cérebro, AVC e até a morte.

Também pode ocorrer a chamada meningite não infecciosa (ou meningite asséptica), causada pela administração ou presença de determinados medicamentos ou distúrbios não infecciosos (como artrite reumatoide e lúpus, por exemplo).

Causas da meningite

A meningite mais comum é aquela causada a partir de infecção por microorganismos (vírus, bactérias ou fungos). Entretanto, a doença também pode ocorrer, com menos frequência, a partir dos seguintes fatores:

  • Distúrbios não infecciosos;
  • Uso de determinados medicamentos;
  • Sarcoidose;
  • Síndrome de Behçet;
  • Câncer cerebral;
  • Cânceres que atingiram as meninges, como leucemia e linfoma.

Fatores de risco da meningite

Existem alguns fatores que são consideradas de risco para a meningite. São eles:

  • Idade: de forma geral, a meningite viral costuma atingir mais as crianças de até cinco anos, enquanto que a meningite bacteriana costuma afetar mais os adultos. Os idosos, por sua vez, têm mais chances de ter a meningite bacteriana causada pela bactéria Listeria monocytogenes.
  • Gravidez: assim como os idosos, mulheres grávidas também têm mais chances de ter meningite causada pela bactéria Listeria monocytogenes.
  • Sistema imunológico comprometido: pacientes com baixa imunidade (causada por doenças debilitantes ou tratamentos que afetam o sistema imunológico), também possuem mais riscos de ter meningite.
  • Diabetes: um estudo publicado em 2016 pela revista Nature observou que a diabetes está associada a um risco duas vezes maior de ter meningite bacteriana, em comparação àqueles pacientes que não têm diabetes.

A meningite pode ser transmitida de pessoa para pessoa?

Sim, a meningite pode ser contagiosa se houver contato íntimo e prolongado com o paciente que tem a doença. Ela pode ser transmitida principalmente pelo toque, tosse, cuspe, beijo ou espirro.

No caso de meningite viral, ela pode ser transmitida via fecal-oral, a partir do contato com fezes infectadas pelo vírus causador da meningite.

Continue lendo o artigo para conhecer os sintomas e tratamento da meningite, e descobrir o que você pode fazer para prevenir a doença.

Sintomas da meningite

De modo geral, a maioria dos sintomas da meningite se assemelha a de uma gripe. Por isso, é muito importante que a pessoa procure um médico para obter o correto diagnóstico, a fim de providenciar o tratamento adequado.

Conheça, a seguir, os principais sintomas da meningite:

  • Febre alta repentina;
  • Dores de cabeça;
  • Pescoço rígido (com dificuldades para abaixar a cabeça);
  • Vômitos;
  • Náuseas;
  • Maior sensibilidade à luz (fotofobia);
  • Dificuldades de concentração.

Nos casos graves da meningite (como a bacteriana), os sintomas também podem envolver convulsões e rachaduras e manchas vermelhas na pele. Caso o paciente chegue ao ponto de ter tais sintomas, o médico deverá ser consultado o mais rápido possível, uma vez que a meningite já pode ter atingido o seu estado mais crítico.

Como é feito o diagnóstico da meningite?

A meningite é diagnosticada a partir de uma avaliação clínica do paciente e da realização do exame de punção lombar, que consiste na retirada pelo canal vertebral de um líquido presente nas meninges — o líquor. Só assim é possível determinar o tipo de meningite e prescrever o tratamento adequado.

Dependendo de cada caso, poderá ser solicitado pelo médico exames de imagem — como a tomografia computadorizada — para avaliar infecções causadas pela doença.

Para saber mais sobre a tomografia computadorizada, leia este artigo:

Tomografia computadorizada: o que é e para que serve o exame?

Tratamento da meningite

O tratamento da meningite vai depender do seu tipo e evolução da doença. Meningite viral geralmente se resolve com repouso, alimentação adequada e medicamentos para aliviar os sintomas.

A meningite bacteriana, no entanto, necessita de tratamento urgente e prioritário, uma vez que ela pode causar consequências graves — como surdez e danos permanentes no cérebro. O tratamento geralmente envolve antibióticos, escolhidos e administrados pelo médico de acordo com a bactéria identificada como causadora da meningite.

Como prevenir a meningite?

O primeiro passo para prevenir a meningite é atualizar a sua carteira de vacinação, tomando as vacinas indicadas no Calendário Nacional de Vacinação. São elas: BCG, Pentavalente, Meningocócica C e Pneumocócica 10.

Além disso, existem algumas formas simples que ajudam a prevenir o surgimento da doença:

  • Evite permanecer por muito tempo em lugares com muita aglomeração de pessoas;
  • Lave bem as mãos antes e depois de cada refeição, e ao usar o banheiro;
  • Evite compartilhar objetos de uso pessoal, como lâminas de barbear e escova de dente;
  • Tenha hábitos saudáveis que mantenham o seu sistema imunológico funcionando bem, como ter uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos regularmente.

E lembre-se: realizar um check-up médico é fundamental para prevenir e tratar precocemente essa e muitas outras doenças. Com um acompanhamento regular da sua saúde com um médico, é possível viver melhor e bem mais tranquilo, tudo bem?

Para verificar os principais exames em um check-up, leia este artigo:

Já programou o seu check-up para este ano?

imagem ilustrativa de infográfico sobre exames para mulheres
Baixe o Infográfico e conheça os exames que toda mulher deve fazer por faixa etária – IMEB (Imagens Médicas de Brasília)

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Saúde e Bem-estar

17 de junho de 2016

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas