Menopausa precoce: mitos e verdades | IMEB

Menopausa precoce: mitos e verdades

A menopausa é um processo natural para todas as mulheres com ovulação regular, mas que leva a importantes mudanças no organismo feminino. 

O esperado é que ocorra por volta dos 45-50 anos; contudo, caso ocorra bem mais cedo que isso, é considerada menopausa precoce e pode ocorrer por diversos fatores. 

Mas, afinal, o que define essa menopausa antecipada? Até que idade ela é considerada precoce? Isso significa algum problema de saúde?

Neste artigo vamos explicar os principais mitos e verdades sobre a menopausa precoce. Acompanhe!

Menopausa ou climatério?

Médica atendendo casal

A menopausa é um estágio natural na vida da mulher, que marca o fim das menstruações e da capacidade reprodutiva. Ela ocorre quando os ovários deixam de produzir os hormônios estrogênio e progesterona normalmente. 

Em geral, profissionais de saúde costumam diagnosticar a menopausa após um ano completo sem menstruação, além da realização de exames laboratoriais que comprovem as alterações hormonais características dessa condição.

A idade média em que as mulheres entram na menopausa varia, mas em geral ocorre por volta dos 45-50 anos. No entanto, em alguns casos, pode ocorrer mais cedo, devido a diversos fatores.

É importante destacar que a menopausa não é uma doença, mas uma parte natural do processo de envelhecimento da mulher. Algumas mulheres enfrentam dificuldades durante essa transição e podem buscar tratamentos para aliviar os sintomas, como terapias hormonais.

Câncer de Intestino: Sintomas, Diagnóstico e Tratamentos

Afinal, o que é climatério?

Termo muito confundido com a menopausa, o climatério é um período de transição que ocorre entre fase reprodutiva da mulher até o pós-menopausa. Nesse caso, a última menstruação (menopausa) ocorre durante o climatério.

O climatério é caracterizado por alterações hormonais e sintomas físicos e emocionais associados ao declínio da função ovariana. Começa geralmente alguns anos antes da menopausa e pode durar por um período indefinido após a menopausa ter sido estabelecida. 

Os sintomas do climatério podem ser semelhantes aos da menopausa e variam de mulher para mulher. Enquanto algumas sofrem com sintomas intensos, outras podem passar por esse processo de maneira mais leve. 

Veja também:

Passou dos 40? Veja os exames que você precisa fazer!
Perda de memória: causas, diagnóstico e tratamento

O que é menopausa precoce? 

Médica atendendo mulher

A menopausa precoce – também conhecida como insuficiência ovariana primária ou menopausa prematura – é um termo usado para descrever a menopausa que ocorre antes dos 40 anos. É considerada precoce porque está fora do intervalo esperado para a maioria das mulheres.

Existem várias causas possíveis para a menopausa precoce. Em alguns casos, ela pode ser causada por anomalias genéticas e até mesmo tratamentos médicos, como quimioterapia ou radioterapia, ou ainda cirurgia nos ovários. 

Algumas doenças também contribuem, tais como as autoimunes, distúrbios metabólicos, doenças endócrinas e infecções virais, como a caxumba. 

Veja também – Câncer de ovário: prevenção, riscos e tratamentos!

Menopausa precoce: 5 mitos e verdades

Existem alguns mitos associados à menopausa precoce. Conheça alguns deles a seguir. 

1. A menopausa precoce significa o fim da vida sexual

Mito! Embora a menopausa precoce possa trazer algumas mudanças na função sexual, como diminuição da libido e ressecamento vaginal, isso não significa o fim da vida sexual da mulher

Existem opções de tratamento disponíveis, como terapia hormonal ou lubrificantes vaginais, que podem ajudar a aliviar esses sintomas, caso eles ocorram. Para algumas mulheres, no entanto, essas alterações podem ser bem suaves.

2. Menopausa precoce é conhecida como insuficiência ovariana prematura

✅Verdade! O termo menopausa precoce tem sido deixado de lado na área médica. Afinal, insuficiência ovariana prematura é o termo que mais define esse processo. Porém, a antiga denominação ainda é utilizada, porque a maioria das pessoas desconhece o termo mais adequado. 

Aprenda também: Exames que toda mulher deve fazer por faixa etária 

3. Toda mulher vai ter sintomas

❌Mito! Algumas mulheres podem não apresentar sintomas, além da dificuldade (ou impossibilidade) em engravidar, enquanto outras experimentam sintomas semelhantes aos associados à menopausa natural, que incluem ondas de calor, suores noturnos e alterações de humor. Já a menstruação pode se tornar leve, irregular ou ausente. 

4. A menopausa impacta a saúde da mulher no geral

✅Verdade! A menopausa precoce pode ter impactos significativos na saúde geral porque a diminuição dos níveis hormonais é um dos fatores que aumenta o risco de doenças como osteoporose, doenças cardíacas e pressão alta. 

Além disso, há impactos na aparência da pele, unhas e cabelos, bem como oscilações no humor, o que afeta o bem-estar geral. 

5. Reposição hormonal é o único tratamento

❌Mito! A reposição hormonal é uma opção comum de tratamento para a menopausa precoce, mas não é a única. 

Essa terapia pode ajudar a aliviar os sintomas, como ondas de calor, suores noturnos, secura vaginal e alterações de humor. No entanto, nem todas as mulheres podem ou precisam fazer a reposição hormonal.

Como é diagnosticada a menopausa precoce?

Ginecologista conversando com grávida

A suspeita de menopausa precoce acontece quando uma mulher com menos de 40 anos começa a apresentar os sintomas da menopausa comum ou não consegue engravidar. O médico avaliará o padrão menstrual ao longo do tempo para verificar se ocorreram mudanças significativas, como ciclos menstruais irregulares ou ausência de menstruação.

A partir disso, é possível realizar um exame de gravidez para avaliar as concentrações de estrogênio e de hormônio folículo-estimulante. Outros exames para diagnosticar menopausa podem ser solicitados pelo médico, tais como exame de sangue para detectar o hormônio anti-mulleriano e análise cromossômica.

De todo modo, com a chegada da menopausa, aumenta o risco de a mulher desenvolver problemas de saúde, que exigem um acompanhamento regular, como osteoporose e câncer de mama. É fundamental ter acompanhamento médico regular e realizar exames de imagem; nesses casos, a densitometria óssea e a mamografia, respectivamente. 

—————————-

Se você está no Distrito Federal ou Entorno e tem exames de imagem solicitados, clique no link abaixo para agendar e vir cuidar de sua saúde conosco!

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Bem-estar Exames Saúde da mulher

30 de maio de 2023

Conteúdos Relacionados

Conteúdos Recomendados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas