Qual médico procurar por suspeita de Alzheimer? - IMEB

Qual médico procurar por suspeita de Alzheimer?

Presenciar pessoas próximas com sintomas do Alzheimer, como alterações na memória, dificuldade em reconhecer rostos familiares ou o esquecimento de rotinas simples é algo emocionalmente difícil para todos os que estão envolvidos.

Segundo dados da Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz), há cerca de 1,2 milhão de casos da doença no Brasil, muitos ainda sem diagnóstico. Isso acontece, muitas vezes, pela dificuldade em identificar o Alzheimer, uma vez que seus sintomas podem ser confundidos com outros comportamentos comuns da velhice.

E, apesar de ainda não haver cura para a doença, o diagnóstico e o tratamento correto podem melhorar bastante a qualidade de vida do paciente.

Por isso, neste artigo vamos te ajudar a entender melhor essa doença presente em tantos lares, além de mostrar qual médico procurar por suspeita de Alzheimer.

O que causa o Alzheimer?

O Alzheimer é uma enfermidade neurodegenerativa (compromete os neurônios) que afeta, na grande maioria dos casos, pessoas idosas.

Ainda não existe cura para essa doença, que afeta funções cognitivas, como memória, orientação, atenção e linguagem, além de ser progressiva, ou seja, tende a piorar com o passar do tempo.

As causas do Alzheimer ainda não estão muito claras para os especialistas, mas, em muitos casos, existe uma combinação de fatores genéticos com o estilo de vida do paciente.

O que se conhece são algumas das principais alterações cerebrais características da doença, como a redução do número das células nervosas (neurônios) e das ligações entre elas (sinapses), além de uma redução progressiva do volume cerebral.

Alguns dos fatores de risco para desenvolvimento de Alzheimer são:

  • Histórico familiar: quando parentes de primeiro grau, como pais e irmãos, têm a doença.
  • Idade: as chances de desenvolvimento da doença aumentam muito a partir dos 65 anos.
  • Baixo estímulo intelectual: pouco aprendizado e prática de novos conhecimentos ao longo da vida.
  • Estilo de vida: sedentarismo, obesidade, tabagismo, hipertensão e colesterol alto.

Saiba mais sobre as causas conhecidas da doença de Alzheimer, acessando este artigo com um um guia básico para entender a doença!

Os principais sintomas do Alzheimer

A doença de Alzheimer tem uma progressão lenta, e seus sintomas podem variar dependendo do estágio em que o paciente se encontre, ainda que esses sintomas possam se misturar na transição de um estágio para outro.

Nesse sentido, os principais estágios da doença de Alzheimer são:

1. Fase inicial

Nessa fase inicial, começam a surgir as primeiras alterações na memória. Coisas corriqueiras do cotidiano começam a ser esquecidas, como o que comeu em alguma refeição do dia ou se trancou ou não as portas de casa.

Além disso, a noção de tempo e espaço também começa a ser afetada, e a pessoa pode passar a ter dificuldade para se lembrar onde está, como voltar para casa ou qual é o dia da semana.

Mudanças na personalidade também podem ser notadas, com sinais de agressividade e/ou depressão, assim como alterações de humor e perda de interesse em realizar atividades costumeiras.

2. Fase moderada

Nessa etapa, os sintomas passam a ficar mais evidentes. A perda de memória se torna mais acentuada, e nomes de pessoas próximas ou da família costumam ser esquecidos.

Além disso, o paciente passa a ter mais dificuldades para as tarefas comuns da rotina, sendo comum esquecer o fogão ligado ou não trancar a porta ao sair, por exemplo, o que aumenta os riscos.

O quadro de desorientação se agrava, e a pessoa pode se perder na própria casa, além de diminuir a capacidade de cuidar da própria higiene pessoal. Agitação e insônia também são sintomas que passam a fazer parte da rotina.

Nessa fase, o paciente é incapaz de viver sozinho, sendo necessária a ajuda de outra pessoa para cuidar e realizar as tarefas diárias.

3. Fase avançada

Nesta fase, os sintomas apresentados anteriormente se agravam bastante, e o doente passa a ter dificuldade para andar, comer e falar.

Incontinência urinária e fecal também passam a acometer a pessoa, que deixa de reconhecer nomes e rostos de pessoas próximas e familiares.

Ter atenção aos sinais é fundamental para diagnosticar o Alzheimer mais cedo. Clique para conhecer 5 sinais que alguém pode ter Alzheimer!

Qual médico trata o Alzheimer?

Os especialistas mais indicados para o diagnóstico de Alzheimer são o neurologista, o psiquiatra e o geriatra, que poderão diferenciar a doença de outras ocorrências normais do envelhecimento.

Diagnosticar essa doença não é uma tarefa tão simples, uma vez que os sintomas podem ser confundidos com ocorrências normais da idade. Por esse motivo, muitas vezes é necessário fazer a investigação por exclusão, checando se os problemas relatados não são causados por outras doenças.

Para o tratamento do Alzheimer, cada um dos três especialistas pode abordar aspectos diferentes da doença.

Pelo fato de não ter cura, o tratamento visa melhorar a qualidade de vida do paciente e aliviar os sintomas o máximo possível

Confira o papel de cada especialidade no diagnóstico e tratamento do Alzheimer:

Neurologia

Por ser uma doença degenerativa do cérebro, o Alzheimer é, em muitos casos, diagnosticado pelo neurologista, sendo esse profissional também que mantém o acompanhamento do paciente.

Quanto ao tratamento, o neurologista é responsável pelos cuidados com o sistema nervoso.

Sendo assim, as dificuldades motoras, dificuldades de fala e falta de memória são exemplos de áreas onde o neurologista pode ajudar, inclusive com a prescrição dos medicamentos específicos.

Acesse este artigo e descubra cinco fatos sobre o Alzheimer que todo mundo precisa conhecer!

Psiquiatria

O psiquiatra também tem papel fundamental no diagnóstico de Alzheimer, já que pode ajudar na diferenciação dessa doença para outras.

Da mesma forma, esse especialista pode auxiliar o paciente nas questões emocionais, uma vez que muitos deles podem desenvolver quadros de depressão, agitação, agressividade ou distúrbios do sono.

Geriatria

Por ser uma doença que acomete idosos, em sua imensa maioria, o geriatra se torna essencial para tratar o paciente com Alzheimer.

Esse profissional é responsável por cuidar e tratar diversas outras doenças típicas dessa faixa-etária, com o objetivo de prevenir e promover uma qualidade de vida melhor para o idoso.

Exames para identificar o Alzheimer?

Para identificar o Alzheimer, o médico especialista irá, na maior parte dos casos, avaliar a história clínica do paciente, observando e reunindo informações sobre os sinais e sintomas apresentados.

Também são utilizados testes cognitivos e de memória para a avaliação do quadro neuropsicológico da pessoa, que visam observar a concentração, capacidade linguística, orientação de espaço, humor e diagnóstico de depressão, entre outros.

Os principais testes utilizados são:

  • Miniexame do estado mental.
  • Avaliação Cognitiva de Montreal (Montreal Cognitive Assessment – MoCA).
  • Escala de avaliação para a Doença de Alzheimer.
  • Teste do relógio.
  • Teste da fluência verbal.

Exames de imagens também são fundamentais para o diagnóstico precoce de Alzheimer, já que são capazes de mostrar as evidências físicas da doença, como a redução do volume cerebral.

Além disso, os exames de imagem são utilizados para excluir a possibilidade de outras doenças, como AVC, tumor cerebral ou esclerose múltipla.

Entre os exames de diagnóstico por imagem mais solicitados, podemos destacar:

Confira neste artigo como é feito o PET/CT, um dos exames que ajudam no diagnóstico da doença de Alzheimer!

Esperamos que, ao final deste artigo, você tenha obtido informações que te ajudem a conhecer um pouco mais desse difícil problema, que afeta muitas famílias, como qual médico procurar por suspeita de Alzheimer e quais os exames mais importantes para o diagnóstico.

O IMEB busca sempre estar ao lado de seus pacientes, seja oferecendo informação de qualidade, seja disponibilizando os recursos mais modernos para buscar o diagnóstico mais seguro e preciso.

Além disso, nossos profissionais, experientes e atenciosos, estão sempre dispostos a oferecer o melhor atendimento possível para você e toda a sua família.

Caso você esteja em Brasília ou Entorno e tenha exames de imagem solicitados, agende online agora mesmo os seus exames!

Quero agendar meus exames no IMEB!

Também atendemos diversos convênios em nossas unidades. 

Clique aqui e veja quais os convênios atendidos

Por: Dr. Renato Barra / Categoria: Neurologia

10 de setembro de 2021

Conteúdos Relacionados

DICAS DE SAÚDE

Receba Dicas de Saúde Atualizadas