Dor no nervo ciático: o que causa e como tratar?

homem com dor nas costas

A dor no nervo ciático, também conhecida simplesmente como ciática, pode ser causada por diversos fatores. Não é incomum ser sentida por praticantes regulares de atividades físicas ou por atletas.

Neste artigo, você vai conhecer o que é a dor ciática, quais as causas e sintomas, e como você pode tratar e prevenir o surgimento do problema. Acompanhe!

O que é a dor no nervo ciático?

A dor ciática é um problema que surge no nervo ciático (também chamado de nervo isquiático): o principal nervo dos membros inferiores e o maior do nosso corpo.

O nervo ciático inicia na lombar, passa pela região dos glúteos e por toda a perna, até chegar ao dedão do pé (hálux). Esse nervo é o responsável pelas articulações do quadril, dos joelhos, tornozelos, músculos posteriores da coxa e os músculos e sensibilidade das pernas.

A dor pode acontecer em qualquer parte do nervo ciático, e se caracteriza por ser persistente e com graus variados de intensidade.

O que pode causar a dor ciática?

A dor no nervo ciático não representa uma doença em si, mas um sintoma de algum problema na região do nervo, como inflamação, lesão ou compressão. Geralmente, as causas estão relacionadas aos seguintes fatores:

  • Má postura;
  • Traumas sofridos na região lombar ou dos glúteos;
  • Fraturas ou lesões na região pélvica;
  • Lombalgia (dores nas costas);
  • Estenose espinhal;
  • Sobrepeso;
  • Sedentarismo;
  • Avanço da idade;
  • Hérnia de disco;
  • Passar muito tempo sentado; 
  • Trabalhos relacionados a levantamento de peso;
  • Tumores;
  • Diabetes;
  • Herpes;
  • Catapora.

Além dessas causas, a compressão do nervo na região do músculo piriforme, pela qual o ciático passa, também pode causar uma inflamação — podendo caracterizar uma Síndrome do Piriforme. O músculo do piriforme compõe a região do quadril, e fica localizado em uma área da nádega. Sua principal função é estabilizar a pelve e realizar os movimentos rotacionais da coxa.

Além dessa compressão, a prática excessiva de exercícios físicos, quando exigem muito das pernas, também pode causar a Síndrome do Piriforme. Logo, praticantes de atividades físicas, frequentadores de academia e atletas (como ciclistas e corredores), têm uma maior probabilidade de sofrer lesões ou compressões na região do piriforme. 

Sintomas

A dor no nervo ciático pode variar de pessoa para pessoa, e pode depender do local da dor e dos fatores que podem estar por trás dela. Mas, de modo geral, os principais sintomas da dor ciática são:

  • Dores persistentes;
  • Formigamento;
  • Dormência;
  • Fraqueza muscular;
  • Sensação de agulhadas;
  • Perda de sensibilidade e/ou diminuição dos reflexos na região dolorida do nervo;
  • Dores exponenciais nas pernas, acompanhadas de tosse ou espirro;
  • Dores exponenciais quando o paciente, estando deitado, eleva o membro inferior.

Como funciona o tratamento?

Se as dores persistirem em alguma região do nervo ciático, o mais recomendado é que a pessoa procure um médico — geralmente um fisioterapeuta ou ortopedista — para que se faça um exame do local e descarte a possibilidade de outras dores articulares.

Existem alguns casos de tratamento da dor ciática que podem envolver massagens e exercícios de alongamento e fortalecimento. Em outros casos, no entanto, podem ser requeridas outras intervenções.

Se o médico considerar necessário, por exemplo, exames por imagem da coluna podem auxiliar em um diagnóstico mais preciso da dor ciática, bem como da causa do problema. 

Os exames mais comuns para tal fim são o de Raio-X, a tomografia computadorizada e a Ressonância Magnética, capazes de verificar a presença de irregularidades no nervo (como fraturas). Tanto a Tomografia quanto a Ressonância estão disponíveis no IMEB – Imagens Médicas de Brasília.

Saiba mais como funciona os exames:

Tomografia computadorizada: o que é e para que serve o exame?

Para que serve o exame de ressonância magnética?

Como se prevenir de dores no nervo ciático?

Em muitos casos, a dor ciática pode ser sintoma de problemas e doenças que requerem um tratamento adequado, como a Hérnia de Disco, a Diabetes e o vírus da Herpes. Entretanto, existem alguns hábitos que todos podem adotar para prevenir dores no nervo, principalmente atletas e praticantes de atividades físicas. Conheça as principais recomendações:

  • Pratique regularmente atividades físicas para evitar o sedentarismo, e faça alongamentos antes e depois de realizá-las;
  • O recomendado é que você se consulte com um médico ou preparador físico antes de realizar alguma atividade física. Peça, inclusive, orientações de exercícios que visam o fortalecimento muscular de todo o corpo;
  • Evite praticar exercícios físicos em excesso sem o acompanhamento de um profissional (respeite o limite do seu corpo);
  • Procure manter sempre a postura correta;
  • Se você trabalha sentado ou em pé por muitas horas ao longo do dia, tire pequenos intervalos para alongar o corpo e as articulações;
  • Evite sapatos com saltos muito altos. Se isso não for possível, procure tirá-los dos pés de tempos em tempos para aliviar a região;
  • Mantenha uma alimentação equilibrada, rica principalmente em cálcio e Vitamina D, a fim de fortalecer os ossos e prevenir dores gerais nas articulações.

Leia também: Como evitar problemas nas articulações?

Marque-Exame-IMEB

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029