Ressonância Magnética de Extremidades: conforto e tranquilidade para quem tem medo de lugares fechados.

Muitas pessoas deixam de fazer o exame de Ressonância Magnética (RM) por causa do barulho que a máquina produz. Outras, têm medo (e até claustrofobia) de realizar o exame por terem que ficar dentro de um túnel fechado enquanto o procedimento é realizado.

A boa notícia é que, dependendo da parte do corpo a ser analisada, existe uma alternativa para esses pacientes: a Ressonância Magnética de Extremidades. Continue lendo o artigo para saber mais qual a vantagem desse método de exame, e em quais casos ele pode ser utilizado.

Leia também:

Como lidar com o medo de doenças e exames?

O que é a Ressonância Magnética de Extremidades?

A Ressonância Magnética (RM) de Extremidades é uma máquina que tem o mesmo propósito da RM convencional: captar imagens do corpo para diagnosticar doenças, lesões, tumores e outros problemas no organismo.

A sua diferença para a RM convencional, portanto, é somente uma: ela se concentra na avaliação das pernas ou dos braços do paciente, rejeitando a necessidade de colocar o paciente em uma cabine completamente fechada.

Ela possui também a mesma precisão que a RM convencional, além de possibilitar a captação de imagens em alta qualidade e definição. E ainda: o exame também não utiliza radiação ionizante.

A Ressonância Magnética de Extremidades foi pensada para proporcionar mais conforto e tranquilidade para aqueles pacientes que se sentem desconfortáveis em ambientes fechados, ou mesmo para aqueles que possuem muita dificuldade em permanecer deitado dentro da cabine.

Por exemplo: pacientes que sofrem de dor crônica nas costas ou que tenham uma doença pulmonar obstrutiva crônica, costumam sofrer quando são obrigados a ficar deitados na posição horizontal, na qual precisam permanecer quietos até que o scanner faça a captação completa da área.

Leia também:

Conheça o novo aparelho de Ressonância do IMEB

Qual a diferença entre a RM convencional e a Ressonância de Extremidades?

A principal diferença entre uma RM e outra é o formato da máquina. Na RM convencional, o paciente precisa se deitar em uma maca e permanecer dentro de um túnel fechado por alguns minutos, até que o equipamento realize a captação das imagens da área do corpo a ser investigada.

Agora quando o exame é feito com a Ressonância de Extremidades, o paciente não precisa entrar dentro de um túnel: o equipamento, nesse caso, nada mais é do que uma cadeira inclinável, na qual apenas a parte a ser analisada é isolada para a captação das imagens. O restante do corpo, portanto, permanece fora da máquina.

O IMEB manteve a certificação ISO 9001:2015 e a Acreditação com excelência Nível 3 pela ONA

Como funciona o exame com a Ressonância Magnética de Extremidades?

Como o próprio nome já diz, a RM de Extremidades possibilita avaliar as áreas extremas do corpo: joelho, pé, cotovelo, punho, mão e tornozelo. O paciente permanece deitado e apenas uma dessas áreas do corpo é isolada para a análise.

O equipamento produz um campo magnético que, por meio de ondas de radiofrequência, imagens do corpo são captadas e armazenadas para análise em um computador.

Em alguns casos, o paciente pode receber ainda, por meio intravenoso, um contraste não iodado à base de Gadolínio. Ele serve para avaliar algumas patologias e é considerado um método bastante seguro e que não causa efeitos colaterais.

Assista a um vídeo do Dr. Renato, médico do IMEB, no qual ele explica um pouco mais sobre o uso de contraste no exame de Ressonância. Confira:

Quem não pode realizar o exame de Ressonância Magnética de Extremidades?

Embora o exame de RM não utilize radiação, o campo magnético proporcionado pelo equipamento impossibilita que pacientes que possuem metal realizem o exame, como quem usa marca-passo cardíaco ou que possuam clipes intracranianos.

Incluem-se também pacientes que fazem uso de implantes auditivos, oculares ou outras próteses metálicas. No caso de gestantes, deve haver um acompanhamento especial, ou a indicação de outro tipo de exame como alternativa.

Caso queira realizar o exame de Ressonância Magnética de Extremidade com o IMEB, agende a sua consulta aqui.

 

Leia também: Para que serve o exame de Ressonância Magnética?

Marque-Exame-IMEB

Fale conosco

Deixe sua mensagem aqui.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?

IMEB -- 2018 © Copyright
Responsável Técnico: Alaor Barra Sobrinho - CRM-DF 3029